Maicon Cellarius

Ao contrário do que muitos pensam, posso dizer que sou um bebê no Trail Running. Minha prática da modalidade se iniciou em 2015, em Corupá/SC, no Corupá Mountain Festival, da TRC. Naquela oportunidade, tive o prazer de iniciar na montanha, fazer minha primeira maratona e sentir câimbras do km 19 ao 42. Com tanta dor, em tão pouco tempo, como não se apaixonar?

Meu nome é Maicon Cellarius, tenho 33 anos, casado e com duas filhas encantadoras. Apaixonado por esportes desde sempre, já fui do Judô, Handebol, Futsal, Mountain Bike e da Corrida. Em todos os esportes, sempre fui um “bom amador”, sendo competitivo na maioria deles, mas nunca um atleta com possibilidades profissionais.
Na corrida, comecei praticando como a maioria, correndo sozinho na rua e participando de algumas provas. Em abril de 2014 entrei num grupo de corrida, na Long Life Academia, em Blumenau, onde conheci minha treinadora, sócia, esposa e companheira de vida, a Débora Wanderck, ou simplesmente, a Dé!

Daí pra frente foi uma certa loucura: em abril comecei a treinar corrida de rua, em julho fiz minha primeira meia maratona pra 1:24:05, em agosto entrei na FMD de Blumenau para treinar para provas de 800m de pista, em outubro participei do primeiro JASC fazendo os 800m para 2:04, tempo não suficiente para me levar pra final. Em abril de 2015 eu participaria do meu primeiro estadual e, nesse meio caminho, surgiu Corupá e as montanhas… Não deu para conciliar prova de 42k de trilha e a prova de 800m de pista. Adeus, pista!

Dos 42k de montanha, em fevereiro, para os 45k de montanha na Ultra dos Perdidos, em julho e os primeiros 100k na Indomit Costa Esmeralda, em outubro. Sim, eu pulei algumas etapas… Mas foi nesses 100k que eu tive a certeza de que o meu mundo era o trail e, principalmente, as longas distâncias.

Como eu disse no começo, minha história no Trail Running é bem recente… Mas não significa que seja curta! 2015 se encerrou e a corrida foi me dominando, não apenas como atleta, mas também como organizador e, agora, juntamente com a Dé, como treinador. Voltei para a faculdade e estou cursando Educação Física na FURB.
Junto com a Dé e com o Maurício Pamplona, conhecido Buluca, temos a Ultra Trail Eventos, que organiza eventos de Trail Running em Santa Catarina desde 2016, com provas como a Rota das Águas, que chegam a 3.000m de desnível positivo na distância de 50km e a ODISSEIA Ultra Trail Run, primeira prova de 3 dias no Brasil (www.uteventos.com.br).

Junto com a Dé, temos a Life Runners, com treinamento presencial e online de corrida de rua e de trail running, com atletas de vários estados brasileiros @liferunners_oficial).
Entre as minhas aventuras como corredor, duas são as que me trazem as mais incríveis lembranças, momentos que transcendem o esporte e marcam a vida:

  • Ultra do Bem: em 2016, nós reunimos alguns amigos, dentre eles o grande Daniel Meyer, e resolvemos criar uma corrida/diversão de 320 km e cerca de 5.000m de desnível positivo. Um “passeio entre amigos” pelo circuito Vale Europeu de Cicloturismo. Objetivo: concluir o circuito em 60 horas, mas podendo levar até 72 horas. Naquele ano, somente eu concluí o trajeto completo, com o tempo de 49h20min, muito melhor do que qualquer plano. Em 2017 ela se tornou a Ultra do Bem, consegui completar novamente, agora com 44h46min, o Dani completou também, com pouco mais de 55 horas. Mas nesse ano o destaque foi para a arrecadação de quase 2,5 toneladas de alimentos para doação e a participação de muitos familiares, amigos, conhecidos e desconhecidos.
  • A Ultra Fiord 2018: correr os 50k da Ultra Fiord em 2017 foi mágico, tanto que eu quis voltar pra lá em 2018. Mas, porque ir pra lá correr uma distância só? Consegui autorização da organização (depois de insistir bastante) para me inscrever em quatro provas consecutivas, fui pra lá fazer o KMV, os 50k, os 42k e as 100Mi. Mas essa história não vou contar toda aqui, ela está disponível no Youtube, no Documentário “Uma Vida Ultra”.

O Trail Running me proporcionou muito. Desde 2015 se tornou minha profissão; em 2016 continua sendo meu hobby. Prmitiu a mim dividir isso com muitos amigos, me deu muitos amigos e “arrastou” minha família para o “meu mundo”. No Trail Running eu descobri muito sobre mim, inclusive meu real objetivo de vida!
Sou muito grato ao Trail! Soul Trail!

Sobre Valmir Dias Lana Júnior

Diretor Revista Trail Running. Atleta de Ultra trail e chefe da delegação brasileira de Skyrunning.