Lucas Papi

Luca Papi não termina os 1000km, mas faz história fechando seu desafio em 850km e mais de 40.000 metros de ganho positivo.

Devido ao calor extremo e uma lesão que se agravou no quadril, o corredor italiano decidiu não continuar o desafio #grancanaria1000km. O objetivo inicial era unir as quatro edições da Transgrancanaria 360°.

Foram 13 dias, 275horas, 850km e 82.000 calorias. O italiano começou sua aventura completando a edição de 2020 em 72 horas, num percurso extremamente difícil de 262km. Em seguida, no dia 06 de setembro, partiu para o percurso de 2018 (269km e 12.000d+). Chegaria então a edição de 2019 (264km e 13.265d+), que devido ao calor e a lesão o obrigou a caminhar grande parte do percurso, finalizando em 102 horas e 10 minutos.

Nessa época, a Europa é castigada por altas temperaturas que ultrapassam os 40 graus ao dia e 30 graus à noite. O corredor italiano ainda teve que dormir ao ar livre no meio de estradas, escassez de água em muitos pontos, inúmeras trocas de tênis e ausência de sono. No entanto, a alegria que Luca Papi carrega consigo e a ajuda da população que lhe ofereceu suporte em diversos trechos, foi fundamental em seu desafio.

Sem duvidas, depois de treze dias e 850km, este corredor, campeão em três das quatro edições da Transgrancanaria 360°, deixa seu legado e escreve uma nova história no mundo Ultra Trail. Luca Papi foi reconhecido pelo Conselheiro de Esportes do Cabildo de Gran Canária, Sr. Francisco Castellano, que entregou uma placa após a linha de chegada.