Canfrac

Neste final de semana (12 e 13/09) 800 atletas disputaram, na Espanha, a Ultra-Trail® Canfranc-Canfranc, corrida de montanha cujo percurso principal, de 100km e 8.848m de ganho de elevação, fazem desta, a prova de 100km com o maior desnível positivo de altitude do mundo, acumulando, inclusive, dois quilômetros verticais, pelos 10 picks dos Pirineus Aragoneses.

Não só é uma corrida dura, mas também atravessa maciços rochosos bem conhecidos e míticos como Collarada, Anayet e Aspe, onde mais de 75% do percurso está acima dos 2000m de altitude.

A prova ainda conta com percursos de 75 km (6500+), 45 km (4000+) e 16 km (1600+). Devido à pandemia da Covid-19, as largadas foram individuais, com cada atleta largando sozinho a cada 30 segundos.

Marcos Ramos foi o campeão dos 100 kmom 18h15, seguido por Roberto Herrera (20h36) e Mario Rodríguez (21h05). No feminino, Jainone Sasieta foi a campeã, com 28h53, seguida por Marta Corahua (29h03) e Ana Campos (31h51).

Nos 75 km, Jordi Gamito foi o campeão, com 12h19, seguido por Ivan Agirrezabala (12h30) e Oscar Puyuelo (13h40). No feminino, vitória de Silvia Trigueros (15h17), seguida por Leticia Bullido (15h24) e Eli Ríos em 3º lugar.

Nós duros 45 km, o francês Tibaut Baronian foi o grande campeão, com o tempo de 5h15, seguido por Samuel Dávila (5h21) e Miguel  Heras (5h23). No Feminino a classificação ficou assim: 1 – Oihana Kortazar 6h37; 2 – María Ordoñez 7h37m e 3 – Eva Mesado 7h53.

Nós 16 km, presença do campeão mundial de trail, Luis Alberto Hernando, que foi o vice-campeão por apenas 2 segundos de diferença (1h47min37). O vencedor foi Servo Nadege (1h47min35). Didier Zago completou o pódio masculino com o tempo de 1h52min10. Os 16 km contaram com a presença do campeão mundial juvenil e de VK, Daniel Osanz e outros atletas que já foram campeões mundiais individuais ou na seleção espanhola. Ion Sola, com 1h52min18 e Daniel Osanz, com 1h52min34 completaram o pódio histórico, alternando Espanha e França, jovens e veteranos.

No Feminino, Servant Nadege ficou com o 1º lugar (2h08min), seguida por Sara Alonso (2h13), Gisela Bertran (2h14), Maite Maioria (2h16) e Olívia Magnone (2h21).


PROTOCOLOS

A prova seguiu diversos protocolos para prevenir a transmissão da Covid-19, como envio de kits para o endereço de cada corredor; congresso técnico on-line; largadas para as quatro distâncias distribuídas por três dias; largada individual separada por 30 segundos; aferição da temperatura dos atletas; uso de máscaras e álcool em gel antes da largada e após a chegada; manutenção de distância de pelo menos 5 metros entre os atletas durante a corrida; entrega de prêmios individual e posterior à prova; comidas e bebidas servidas em embalagens individuais nos PCs; proibição de espectadores na arena, entre muitas outras medidas.