Brasil no VK OPEN Championship da ISF

Brasil no VK Open

Por: Valmir Lana Jr

Pela primeira vez na história o Brasil participa do campeonato mundial de VK (quilometro vertical). O Km Vertical como é conhecido no Brasil teve sua primeira prova homologada pela Skyrunning Brasil no evento “Horizontes SkyRace” em Catas Altas, Minas Gerais, mas a etapa mundial 2022 certificada pela ISF será na “Insanity Mestre Álvaro” com 4,8km e 1.014m de desnível positivo.

O Evento já é reconhecidamente como uma das provas mais Sky do Brasil e agora comprova todo seu potencial com uma legítima prova de VK. Este é um marco para o cenário Skyrunning Nacional e estaremos lá para conferir e trazer para o público da Revista Trail Running tudo que acontecer nas trilhas capichabas.

Segue abaixo uma tradução do anúncio feito pela própria ISF em seu site (https://www.skyrunning.com/like-the-vertical-the-vk-open-championship-is-back/)

Link para o instagram da Insanity (CLIQUE AQUI)


Yuri-Yoshizumi.-Santana-Vertical-Kilometer®.-©Alexander-Vasev

Yuri-Yoshizumi.-Santana-Vertical-Kilometer®.-©Alexander-Vasev

Seja bem-vindo ao VK OPEN Championship, lançado pela ISF no ano passado para destacar o antigo Vertical Kilometer® e altamente popular – para quem gosta de “rápido e íngreme”.

O Campeonato VK OPEN 2022 conta com oito provas em sete países, mais a “Grand Finale” – este ano se estendendo até o Brasil e o Chile, onde pela primeira vez acontece o VK. Na Europa, Montenegro junta-se aos campeonatos com Portugal, Espanha, Bulgária e Itália, reconfirmando a participação do ano passado.

A Grande Final será novamente realizada em Limone, Itália, nas margens espetaculares do Lago de Garda, com o Grèste de la Mughera VK, onde prêmios em dinheiro serão concedidos aos líderes masc/fem do ranking, juntamente com os títulos VK OPEN Champion.

Elousine-Elazzaoui_Italy_Limone-2021.©RobertoDePellegrin

Elousine-Elazzaoui_Italy_Limone-2021.©RobertoDePellegrin

Especialistas verticais de todo o mundo competirão pelos títulos, que no ano passado foram para o japonês Yuri Yoshizumi e o suíço Roberto Delorenzi, medalhista de bronze no Campeonato Mundial Skyrunning 2020.

Todas as corridas têm duas coisas em comum: o ISF Certified Course Label e os parâmetros que se enquadram no Vertical Kilometer®, a disciplina ISF VERTICAL: subida vertical de 1.000m em cinco quilômetros de distância. O único caminho é para cima!

Como o nome sugere, o VK OPEN é aberto a todos os atletas. Como o presidente da ISF, Marino Giacometti afirma:

“O VK é curto e doce, mas o esforço é enorme e a competição é dura – é por isso que todos adoram! Estamos ansiosos para receber especialistas em VK de todo o mundo, desta vez incluindo a América do Sul, onde a disciplina acaba de decolar.”

O *ranking é baseado em duas corridas mais a final. Todas as corridas concederão pontos até a 20ª posição, enquanto a Grand Finale concederá pontos em dobro até a 40ª posição.

Montenegro_Prokletije.-©Marko-Nikolic

Montenegro_Prokletije.-©Marko-Nikolic


Calendário do Campeonato VK OPEN 2022

5 de março – KM Vertical de Câmara de Lobos, Portugal – 3,3 km / 1.000m+
15 de abril – Insanity Mestre Alvaro VK, Brasil – 4,8 km / 1.014m+
24 de abril – Mahuida Vertical Kilometer®, Chile – 4,5 km / 1.050m+
27 de maio – Santana Vertical Kilometer®, Portugal – 4,8 km / 1.003m+
2 de junho – Orobie Vertical, Itália – 4 km / 1.000m+
4 de junho – Parangalitsa VK, Bulgária – 4,7 km / 960m+
3 de julho – KV Sierra Nevada, Espanha – 4,7 km / 1.050m+
14 de agosto – Prokletije Vertical Kilometer®, Montenegro – 3,5 km / 1.100m+
15 de outubro – Grèste de la Mughéra Vertical Kilometer® – GRAND FINALE, Itália – 4 km / 1.094m+


*Classificação
Provas com largada em massa podem ter apenas um vencedor. Eventuais empates podem ser quebrados com base em uma imagem técnica ou outro sistema de controle. Caso nenhuma das opções anteriores seja resolvida, a decisão final será tomada pelo júri.
As corridas que cronometrarem cada corredor ou que tenham uma partida individual podem ter um empate.
Todos os vencedores da corrida receberão entrada e acomodação gratuitas na final.
Em caso de empate, o melhor resultado na final será considerado para o prêmio em dinheiro.

Sobre Valmir Dias Lana Júnior

Diretor Revista Trail Running. Atleta de Ultra trail e chefe da delegação brasileira de Skyrunning.