Brasil conquista o ouro por equipes no Mundial Master de Skyrunning.

Pódio Masculino. Cleverson Luis Del Secchi BRA – 7º colocado geral.

O primeiro Campeonato Mundial Masters Skyrunning para atletas acima de quarenta anos aconteceu nesse final de semana na Royal Ultra SkyMarathon no Parque Nacional Gran Paradiso, Piemonte, ItáliaParticiparam seleções oficiais de 17 países, onde Brasil, Portugal República Tcheca saíram na frente.

O local escolhido foi o puro skyrunning. Duro, técnico e imensamente espetacular com vista para picos de 3.000m, o percurso de 55 km com uma extenuante subida vertical de 4.141m atravessa sete cumes.

Nossa seleção brasileira fez história nessa primeira edição do Mundial Masters. Com uma delegação de 14 atletas, a Sky Running Brazil conseguiu a melhor pontuação por equipes e assim conquistando a sonhada medalha de ouro.

Essa grande conquista se deu a dois incríveis TOP10 na classificação geral. No feminino, a atleta Jasieli Tagliari Dalla Rosa conquistou um 10º lugar com (10:12:28). No masculino, Cleverson Luis Del Secchi 7º lugar com (7:56:03).

Classificação completa Brasil:

Feminino

10º geral e 5º 040: Jasieli Tagliari Dalla Rosa – 10:12:28
19º geral e 6º 048 : Monica Rosa Lupatini – 12:00:15
20º geral e 9º 040: Mariana Scarpelli – 12:23:14
21º geral e 10º 040 Eliete Demarch – 12:35:07

Masculino

7º geral e 6º 040: Cleverson Luis Del Secchi – 7:56:03
11º geral e 8º 040: Célio Ausgusto da Rosa – 8:14:25
46º geral e 4º 056: Dantes Mendes Rocha – 9:45:25
48º geral e 25º 040: César Henrique Picinin – 9:48:31
64º geral e 11º 048 : Plínio Souza Silveira – 10:31:51
110º geral e 12º 056 : Paulo Clasen – 12:00:15
117º geral e 25º 048 : Hudson Roberto dos Santos – 12:26:57
135º geral e 30º 048: Ederson Nunes Silva – 12:50:45
135º geral e 30º 048: Alessandro Santos – 12:50:45

DNF: Rita de Cássia Araújo Fernandes e João Maria Stresser.

 

 

 

 

Classificação geral por equipes.

Os três primeiros homens no geral tinham mais de 40 anos – o que diz muito sobre suas performances incríveis e a nova categoria MastersOs títulos e medalhas mundiais foram distribuídos em três categorias, desde pessoas com 40 anos até maiores de 56 anos.

O espanhol Pere Aurell, de 40 anos, levou o ouro para sua categoria e também venceu a prova aberta. Ele participou da última edição, em 2019. “Comecei bem devagar, pois conheço o percurso, e planejei aumentar o ritmo com o passar dos quilômetros. Eu estava em segundo, atrás do Luca [Arrigoni]. Na descida para o Lago Serrù, coloquei o pé no acelerador e o ultrapassei. Estou muito feliz por gravar meu nome na história do skyrunning sendo o primeiro a vencer o Campeonato Mundial Masters!”

 

O espanhol Pere Aurell vence a prova e o ouro para o Masters. ©iancorless.com

Em segundo lugar ficou o italiano Luca Arrigoni, de 42 anos, levando a prata e, em terceiro, o bronzeAndy Symondsde 42 anos, representando o Reino Unido que correu aqui em 2019. “Conhecer o curso foi fundamental hoje. Eu sabia onde empurrar e onde ter cuidado, mas não esperava uma primeira descida tão aterrorizante. Esse retorno da lesão não foi tão fácil quanto eu esperava, minha perna esquerda foi perfeita, mas a direita foi inútil!”

A mulher mais rápida no Masters foi a italiana Chiara Giovando, de 44 anos, que foi segunda colocada geral na prova e levou o ouro para sua categoria: “Tive uma grande crise depois de seis horas de corrida. Eu caí algumas vezes, estava cansada, e meu corpo ficava dizendo parar, mas então minha mente entrou em ação e me disse para empurrar até o fim, e eu fiz. Ainda estou aprendendo a correr essas corridas longas, provando que você nunca é velho demais para o skyrunning!”

Andy Symonds levou o bronze para o Reino Unido e foi o terceiro no geral. ©iancorless.com

A tcheca Anna Strakova, de 50 anos, é cinco vezes vencedora do Sierre-Zinal. Com três filhos pequenos e sem treinar em altitude, ela ficou feliz em levar para casa uma medalha de ouro para sua categoria. Ela terminou em quinto lugar geral. “Gostei muito da corrida e estou feliz com o meu resultado. Foi muito difícil, mas as vistas incríveis do topo fizeram o sofrimento valer a pena!”

Somando-se à atmosfera na deslumbrante linha de chegada à beira do lago estavam as bandas da Força Aérea Militar Italiana e do Corpo de Infantaria Italiano e, ao longo do percurso, o ibex olhando de cima e o som de marmotas aplaudindo os corredores. A nona edição da corrida contou com o apoio de Montura, Iren, Parque Nacional Gran Paradiso, Região do Piemonte, Conselho de Ceresole .

Anna Strakova, da República Tcheca, de cinquenta anos, leva um ouro em sua categoria.iancorless.com ©

Resultados da Royal Ultra SkyMarathon Open Race

Homens

  1. Pere Aurell (ESP) – 7h08’09”
  2. Luca Arrigoni (ITA) – 7h13’11”
  3. Andy Symonds (GBR) – 7h38’36”

Mulher

  1. Marina Cugnetto (ITA) – 8h39’21”
  2. Chiara Giovando (ITA) – 8h47’02”
  3. Marcela Vasinova (CZE) – 8h55’07”Classificação Royal Ultra Sky Marathon

Sobre Bruno Mattos

Atleta Trail Running e Social Media Revista Trail Running