WTR OMRON ARRAIAL DO CABO CONCLUÍDA COM ÊXITO EM MEIO A UM PERCURSO DESAFIADOR E LINDAS PAISAGENS

- 2ª etapa da World Trail Races reuniu 1200 atletas e foi elogiada pelo percurso entre praias e morros do “Caribe brasileiro” na Região dos Lagos no RJ

- Participantes, familiares e público lotaram as areias da Praia Grande no pós-prova que contou com recovery para atletas, show, diversão e ações de sustentabilidade


Etapa pioneira da WTR em Arraial do Cabo teve percursos de 6km, 21km e 30km

 (Crédito Thiago Diz/Foco Digital)

Arraial do Cabo (RJ), maio de 2022 -  Mil e duzentos atletas percorreram os três percursos (6km, 21km e 30km) da 2ª etapa da World Trail Races pelas praias e belas paisagens de Arraial do Cabo, na Região dos Lagos (RJ). A WTR OMRON Arraial do Cabo, tradicional etapa do calendário de corridas de montanha no país - realizada pela 213 Sports, vertical de esportes da V3A, e pela Speed Eventos Esportivos -  aconteceu no sábado (28), e teve a arena de eventos montada na Praia Grande, que foi aberta ao público e local do Kids Race, corrida destina às crianças para aprenderem desde cedo os benefícios da prática esportiva. O evento que reúne millhares de participantes de todo o país, entre atletas profissionais e amadores, teve aproximadamente 400 inscritos a mais do que a etapa de abertura da temporada. O prefeito de Arraial do Cabo, Marcelo Magno Félix dos Santos, também prestigiou a etapa pioneira na cidade.

Yuri Binder, sócio-diretor da 213 Sports, faz um balanço positivo da etapa que chega a 7ª edição. “O evento foi um sucesso! Começou com o clima meio nublado, às 7 da manhã, o que facilitou muito a vida dos atletas nas primeiras 2 horas da prova e depois o sol abriu e tivemos um dia lindo. O percurso foi bom, bem duro, mas no nível que os atletas gostam. No pós-prova reunimos mais de 2mil pessoas na arena de evento, todos se divertiram e curtiram bastante. Só temos de agradecer aos participantes e nossos patrocinadores que prestigiaram a WTR OMRON Arraial do Cabo”, ressalta.

O percurso desafiador agradou a todos. Independentemente da prova e do nível técnico dos competidores, cruzar a linha de chegada teve um sabor especial para estreantes na etapa, assim como para atletas assíduos do calendário da WTR que já participaram de edições anteriores, como Eduardo de Brito Ramos, que venceu pela quinta vez a prova de 21km. O atleta completou em 1h37m12s e conta que para seguir no topo precisa manter o treinamento em dia.

Prova travada, muito boa, então foquei nas rodagens de morros e descidas. Vim com a prova desenhada na mente e somente botei o ritmo que o corpo poderia aguentar e venci mais uma! Agora, sou pentacampeão do WTR Arraial do Cabo”, comemora Ramos.

Na prova feminina de 21km a campeã foi Núbia Oliveira (2h18m46s). No percurso de 6km quem subiu no lugar mais alto do pódio foram Paulo Roberto Mendes de Souza Jr, que completou em 29m46s, e no feminino, Sandra Martins, em 35m23s. Já na prova de 30km Edivaldo Souza mostrou alto nível técnico e de preparado e cruzou a linha de chegada após 2h17m00s e foi o campeão. O resultado do 30km feminino está sob análise por questões do uso de equipamentos obrigatórios que constam no regulamento da competição e será divulgado em breve.

Não foram somente os vitoriosos que subiram ao pódio que merecem destaque. Histórias de superação de participantes da WTR também fazem dos atletas vencedores, como é o caso da ultramaratonista Drica Rosa, que sofreu um acidente enquanto treinava para uma prova na Europa e retornou às competições nesta etapa em Arraial do Cabo. “Estava treinando na Itália, antes da pandemia, para uma prova de 100 milhas e sofri um acidente e perdi 4cm do tendão. Fiz uma cirurgia, tive úlcera de compressão devido ao gesso, e médicos, fisioterapeutas e amigos disseram que eu não voltaria. E hoje foi minha primeira prova de Trail, foi de 6km, e eu consegui!”, disse emocionada ao cruzar a linha de chegada. Drica completou o percurso de 6km na 15ª posição, em 44m20s.

Ações e atividades pós-prova – As etapas da WTR vão muito além da competição. O estilo de vida saudável, a cultura do esporte de montanha, bem como proporcionar o ecoturismo e ações de sustentabilidade fazem parte do evento. Após completarem o percurso, os atletas puderam desfrutar do espaço da OMRON com diversas ações para o recovery, outras tendas ofereceram massagem, bota de compressão e piscina de crioterapia. Mas também teve muita diversão, com show da banda Ramona, food park, Bar Patagônia, Test Drive da On Running, WTR Store, cama elástica para a criançada, entre outros. “O lugar é lindo, maravilhoso e a prova é muito bem organizada e requer muito fortalecimento devido a essa especificidade de correr na montanha, na areia, nas subidas de paralelepípedos. E o pós-prova do evento também é fantástico, uma das coisas mais valiosas que o atleta pode ter em uma corrida, além de poder estar com amigos e conhecer novos amigos de outros lugares”, afirma Luiz Henrique Almeida, treinador, que completou a prova de 30km em 4h23m04s.

Agora, os atletas se preparam para a próxima etapa, WTR Miguel Pereira, que será também no Rio de Janeiro, na estância climática de Miguel Pereira, nos dias 9 e 10 de julho.

Mais informações no worldtrailraces e no Instagram @worldtrailraces

A WTR OMRON Arraial do Cabo conta com o patrocínio da OMRON, Cerveza Patagonia, On Running e Prefeitura de Arraial do Cabo com apoio da Strava e My Safe Sport. Hospedagem Oficial na Mediterrane Hotel Arraial do Cabo; foto oficial da Foco Radical e com realização da 213 Sports e Speed Eventos Esportivos

Sobre a 213 Sports - Fundada por Pedro Dau de Mesquita, Yuri Binder, Bernardo Montenegro e Marcelo Montenegro, a 213 Sports nasceu em 2012. Em 2021, a agência foi adquirida pela V3A e, desde então, responde pela vertical de esportes, que integra o pilar de Ventures da companhia. Focada em marketing esportivo, a 213 Sports já realizou mais de 70 projetos para marcas globais e locais, impactando mais de 50 milhões de pessoas no Brasil e no mundo. A 213 Sports vê o esporte como uma plataforma de engajamento e conexão com forte apelo emocional entre as marcas e consumidores, resultando em uma experiência única de sportainment. Insights estratégicos alinhados com o posicionamento da marca, excelência na execução e resultados mensuráveis com retorno social, sempre que possível, são as bases que sustentam a excelência da 213 Sports. Responsável por inúmeros cases, a agência se destaca com os projetos: Oi Rio Pro, Sephora Beauty Run, Ceará Kite Pro, WSL House, CamelBak Mountain Race, Casa On Running, Praia Para Todos, Pelé Academia, Saquarema Surf Festival, WTR, Red Bull Pool Clash, entre outros.

- Resultados principais da WTR OMRON Arraial do Cabo – 2ª etapa (28/5)

6km masculino
1) Paulo Roberto Mendes de Souza Jr – 29m46s
2) Auderi Moreira Duarte – 29m55s
3) Lucas Vitoriano – 30m00s
4) Raphael Siqueira – 30m17s
5) Hélio Daniel de Aguiar – 31m56s

6km Feminino
1) Sandra Martins – 35m23s
2) Iris Ribeiro do Nascimento – 37m21s
3) Mariane Trindade de Souza – 38m48s
4) Carla Guimarães de Melo Moura – 41m30s
5) Pollyana Chris Ferreira – 42m04s

21km Masculino
1) Eduardo de Brito Ramos – 1h37m11s
2) Frederico Tardelli Trindade – 1h46m58s
3) Wemerson dos Santos Barreto – 1h49m42s
4) José Wellington da Silva – 1h57m04s
5) Roberto Tadao – 1h59m10s

21km Feminino
1) Núbia Oliveira – 2h18m46s
2) Cristiana Tavares Rolim – 2h21m26s
3) Mariana Andrade dos Santos – 2h29m54s
4) Maria Isabela Barbieri – 2h33m10s
5) Marcia Cristina Bessa – 2h39m19s

30km Masculino
1) Edivaldo Souza – 2h17m00s
2) Manoel de Jesus Costa Filho – 2h24m03s
3) Eduardo Sutero – 2h38m00s
4) Sergio Luis Araujo Souto – 2h40m43s
5) Gustavo Gouvea de Carvalho – 2h41m54s

- Próximas etapas do Calendário World Trail Races 2022
3ª etapa:9 e 10/7 –WTR Miguel Pereira (Miguel Pereira/RJ)
4ª etapa: 6 e 7/08 – WTR Minas Gerais (Informações em breve)
5ª etapa: 17 e 18/9 –WTR CamelBak Le Canton (Teresópolis/RJ)
6ª etapa: 15 e 16/10 - WTR On Campos do Jordão – (Campos do Jordão/SP)
7ª etapa: 26 e 27/11 – WTR Serra do Mar (Petrópolis/RJ)

Zegama de novos recordes

Os bascos esperaram dois anos pela Zegama – a corrida mais famosa do mundo – e voltou neste domingo, 29 de maio, com uma formação de sonho masculino e feminino. Sol, condições secas e temperaturas amenas, tudo se encaixou para a corrida perfeita, e com 30.000 espectadores ao longo da subida Sancti Spiritu, todos os corredores estavam ansiosos!

Kilian, para vencer pela 10ª vez.

@jsaragossa

Nove vezes vencedor em Zegama, Kilian Jornet (Team Nnormal, Espanha) chegou ao País Basco com o desejo de arrancar com um décimo sucesso. A impressionante formação na linha de partida não o incomodou em nada, pois ele assumiu o controle da corrida, aumentando gradualmente a diferença no antigo recorde de Stian Angermund.

Apenas Davide Magnini (Team Salomon, Itália) conseguiu acompanhá-lo até ser deixado para trás na descida final. "Foi uma grande corrida, hoje o ambiente estava espetacular, com um clima incrível, confidenciou Kilian Jornet na linha de chegada. Faz 16 anos que vim aqui pela primeira vez e voltar e ver os organizadores e espectadores foi o maior vitória para mim. Esta décima vitória também prova que continuei a melhorar e que o meu nível não diminuiu, é nisso que estou mais interessado! Também mostra que ainda posso enfrentar os jovens." Ele diz rindo.

Para Davide Magnini, este segundo lugar é como uma vitória "Eu estava me sentindo em forma após a temporada de esqui, mas, no entanto, ficar em segundo lugar atrás de Kilian com este tempo é incrível. Em nenhum momento pensei que poderia vencê-lo, ele é muito forte, especialmente na descida, mas eu gosto muito de fazer essa subida com ele e compartilhar com os espectadores."

Manuel Merillas (Team Scarpa, Espanha) completa o pódio masculino. Depois de sair cautelosamente, ele alcançou a seção técnica e a descida. "Estou muito satisfeito com este resultado. Zegama não é um formato que me caia muito bem com a sua primeira secção muito rápida, onde fiquei feliz por manter o foco e correr. Depois, na secção técnica e na descida pude realmente deixar solto, e comecei a pegar e ultrapassar. No final, quando vejo meu tempo, fazer 3h45 no Zegama é uma loucura!"

Nienke, a nova rainha de Zegama

@jsaragossa

No lado feminino, esperávamos um duelo, ou mesmo uma luta a três, entre Nienke Brinkman (Team Nike Trail, Holanda), Maude Mathys (Team Salomon, Suíça) e Sara Alonso (Team Salomon, Espanha). Isso aconteceu, mesmo que a Holandesa Voadora rapidamente assumisse o controle da corrida e nunca mais olhasse para trás. Pela primeira vez em Zegama, Nienke Brinkman não apenas derrotou Maude Mathys, mas, mais importante, bateu o recorde da corrida feminina.

"Estou muito feliz, mesmo estando totalmente exausta. Não queria ir muito duro nas subidas, mas achei que a segunda mulher estava muito perto, então dei força mesmo nos últimos quilômetros, não quero perder o ritmo. Esta corrida é simplesmente incrível. Os espectadores gritam tão alto que você ainda os ouve em seus ouvidos quando sai desta escalada. Se eu for realmente honesta, não esperava vencer, dei tudo de mim desde o início porque sabia que combinava com o meu perfil e me sentia muito bem, mas estava menos preparada para as subidas. Eu vinha treinando para isso nas últimas semanas, mas tinha feito tanto treino de maratona de estrada que eu não tinha ideia do que aconteceria.

A Marathon du Mont-Blanc está se aproximando e é ótimo para mim porque é uma longa distância e isso me serve perfeitamente. Esse resultado definitivamente me dará confiança e, acima de tudo, um pouco menos pressão para as outras corridas porque quero muito ir para a Madeira e não podia perder esta primeira corrida."

Maude Mathys coloca seu segundo lugar em perspectiva. "Eu vim aqui com poucos quilômetros de treino nas pernas por causa de uma lesão no tendão. Até o km 25 estava tudo bem, e depois foi muito mais difícil. Eu sofri muito e meu tendão estava doendo na descida. No final das contas, estou feliz com este resultado e é ótimo para o nosso esporte ter mulheres de alto nível."

A basca, Sara Alonso, estava eufórica quando cruzou a linha em terceiro lugar. "Era o que eu sonhava e se tornou realidade! O público me carregou gritando meu nome durante toda a corrida. Eu vi minha família várias vezes também e isso me motivou muito. Estava muito animada para começar a temporada porque eu estava me sentindo muito bem. Começou de forma brilhante e estou tranquila porque agora sei que esta pode ser uma grande temporada. Eu estava planejando minha vingança por El Hierro, e agora está consumada!"


Depois desta primeira corrida da temporada, no dia 26 de junho o Golden Trail World Series vai para Chamonix (França) para a Maratona do Mont-Blanc. Esta é outra oportunidade para alguns corredores ganharem pontos e para outros iniciarem suas séries.

Resultados

Homens

1 – KILIAN JORNET (ESP – NNORMAL): 03:36:40 (+200 pts)

2 – DAVIDE MAGNINI (ITA – SALOMON): 03:39:31 (+176 pts)

3 – MANUEL MERILLAS (ESP –SCARPA): 03:45:43 (+156 pts)

4 – ELHOUSINE ELAZZAOUI (MAR – PINI MOUNTAIN RACING): 03:47:53 (+144 pts)

5 – ROBERT PKEMBOI MATAYANGO (KEN – SKY RUNNERS KENYA): 03:48:35 (+136 pts)

Mulheres

1 – NIENKE BRINKMAN (NLD – NIKE TRAIL): 04:16:43 (+200 pts)

2 – MAUDE MATHYS (CHE – SALOMON): 04:26:03 (+ 176 pts)

3 – SARA ALONSO (ESP – SALOMON): 04:26:40 (+ 156 pts)

4 – PATRICIA PINEDA CORNEJO (ESP – LA SPORTIVA): 04:36:31 (+144 pts)

5 – FABIOLA CONTI (ITA – SALOMON): 04:36:43 (+136 pts)

 

Confira todos os rankings da Zegama 2022 aqui:
https://www.kronoak.com/live/2022/zegamaaizkorri/

Confira o ranking geral da Golden Trail World Series:

https://goldentrailseries.com/series/gtws.htm


A Golden Trail World Series destaca-se como o mais impressionante espetáculo de trail running do mundo! Este circuito acontece nas corridas de trilha mais bonitas do mundo, respeitando valores únicos como paridade, equidade, transparência e honestidade. As corridas foram escolhidas para destacar os eventos mais emblemáticos deste esporte hoje. A Série visa promover os corredores de trilha profissionais como os atletas de classe mundial que eles são, para mostrar e proteger a natureza e os ambientes inspiradores onde jogamos e competimos, e reconhecer os fãs incríveis e apaixonados como um ingrediente essencial no esporte. . Cada uma das seis corridas da Série foi selecionada especificamente por causa do cenário, desafios, história e atmosfera que oferecem aos corredores e ao público. Estas são as corridas que todo corredor quer experimentar e algumas das primeiras escritas na lista de desejos de qualquer corredor.

3a Jornada de Montanhismo

Inscrições abertas para a III Jornada Cultural e Científica de Montanhismo, em abril

Jornada Cultural e Científica de Montanhismo discute volta de atividades de esportes de aventura em 1º evento presencial desde o início da pandemia, com o objetivo de conectar e capacitar praticantes de atividades ao ar livre como Camping, Hiking, Trekking, Escalada em Rocha, Trail Running e Bikepacking.

Depois de dois anos em meio à covid-19, com trabalho remoto, isolamento e, finalmente, vacina no braço, o circuito de esporte de aventura terá a tão aguardada volta dos eventos presenciais de imersão e atualização: a Jornada Cultural e Científica de Montanhismo Gear Tips acontece de 01 a 03 de abril de 2022, a primeira depois da pandemia.

Com o desafio de debater o mundo e sua reconfiguração necessária depois da chegada da covid-19, a Jornada Científica de Montanhismo vai reunir capacitação, conhecimento, interação e produção científica e cultural do montanhismo em suas diversas modalidades.

O público-alvo abrange desde quem está começando até quem já trabalha na área. A idealizadora da Jornada, Fernanda May, diz que a programação, extensa, foi pensada para a comunidade de praticantes de esportes de montanha de maneira geral.

“O evento é completo, com palestras, aulas e workshops para todos os gostos e níveis de conhecimento diferenciados. Quem já é guia, por exemplo, terá a chance de se atualizar em primeiros socorros, entre outros conhecimentos; empresários vão poder trocar informações sobre novos circuitos e opções que podem ser oferecidos, além do networking; e quem está começando vai ter a chance de se preparar para situações adversas, a lidar com equipamentos de segurança e a produzir impacto mínimo na natureza”, diz May, que é médica e pratica montanhismo há 24 anos.

Já Pedro Lacaz Amaral, co-organizador do evento, destaca a chegada de novos praticantes à cena do montanhismo em todo o Brasil: “O esporte de aventura recebeu muitos novos participantes, muita gente querendo descobrir novas atividades depois de ficar tanto tempo em isolamento, e o mercado, seus profissionais e atletas amadores precisam se atualizar e se informar. É por isso que, nesta edição, teremos uma programação ainda mais completa, com encontros dedicados a debater o que há de mais novo em termos de condicionamento físico e mental, equipamentos e tecnologia e, ainda, habilidades e conhecimento”, diz Pedro Lacaz Amaral, co-organizador do evento.

O evento contempla esportes como bike, escalada, trail running, e trekking, com todas as atualizações dessas áreas, e faz um mergulho também por locais: Rio de Janeiro, Minas Gerais e Patagônia, muito procurados por esportistas profissionais e amadores, ganham destaque. Além disso, a jornada traz o que há de mais novo em termos de equipamentos e segurança, mínimo Impacto e saúde, além de painéis dedicados ao aprofundamento e à análise de artigos e dados científicos. Por fim, a parte cultural do evento trará exposições fotográficas, de mapas e literatura de montanha.

Programação tem especialistas em Bikepacking, Escalada, Trail Running e Trekking 

Uma das atrações é a palestra do especialista em esporte de aventura Guilherme Cavallari. Autor de 19 livros na área e coautor de uma série de filmes documentários, ele vai compartilhar sua experiência com longas viagens de bicicleta por lugares como as serras gaúcha, catarinense e da Mantiqueira, Patagônia e Mongólia em um encontro sobre Bikepacking.

Para Cavallari, o isolamento social afetou a saúde mental das pessoas de maneira muito significativa, e isso está levando muita gente a buscar refúgio e cura no encontro com a natureza.

“Na minha palestra falo de experiências de estar na natureza, de estar na aventura. Falo como foi a travessia que fiz na Mongólia de bicicleta, mas também da experiência da preparação, que é muito importante para quem quer começar a fazer viagens longas.”

Cavallari afirma que a Jornada de Montanhismo é de suma importância para promover a cultura de montanha no Brasil: “Estar na natureza é uma maneira de cuidar da saúde física e mental, mas também uma forma de proteger o meio ambiente. Ninguém cuida daquilo que não conhece, e precisamos que mais gente conheça cada vez mais. Promover a cultura de aventura é fundamental, e esse é um dos papéis da jornada.”

Serviço:

III Jornada Cultural e Científica de Montanhismo Gear Tips

1 a 3 de abril de 2022
Local: Hotel Fazenda Villa Forte, em Engenheiro Passos (RJ)
Inscrições: https://jornadademontanhismo.com.br/inscricao

Palestrantes: André Fatini, Antônio Calvo, Branca Franco, Cláudio Machado, Ed Padilha, Fábio “Tchê” Moralles, Freddy Duclerc, Gabriel Tarso, Guilherme Cavallari, Isadora Martins, Luiz Aragão, Luiz Gadetto, Marcela Tenório, Maria Tereza Ulbrich, Pedro Hauck, Pedro Lacaz Amaral e Ricardo Pina.
Site do Evento:

https://jornadademontanhismo.com.br

Vídeo Institucional da 2a Jornada:
https://www.youtube.com/watch?v=UwHMLCQ_reo

Fotos da 2a Jornada:

II JORNADA

Rocky Mountain Games

Banco Master Rocky Mountain Games distribui R$ 20 mil reais em premiação


Primeira etapa do maior festival de esportes de montanha do país, entre 2 e 3 de abril, na Pedra Grande, em Atibaia, irá premiar corredores e bikers

Fevereiro, 2022 - Maior festival de esportes de montanha do país, o Banco Master Rocky Mountain Games abre sua temporada entre os dias 2 e 3 de abril, na Pedra Grande, em Atibaia, interior de São Paulo. Será um desafio para corredores e bikers, com trilhas técnicas, altimetria variada e um visual de tirar o fôlego. Como se isso já não fosse incentivo suficiente, o evento ainda terá premiação em dinheiro no total de R$ 20 mil. Além de troféus, os três primeiros colocados masculino e feminino nas modalidades Trail Run 21 km,  Mountain Bike 40 km, Uphill (5 km morro acima), Gravel (50km entre asfalto e terra) e os vencedores do Rocky Man e Rocky Woman individual e por equipe voltarão para casa com grana no bolso.

Para os atletas – homens e mulheres – inscritos para correr no Desafio das Serras Trail Run 21 km e Uphill ou pedalar nas provas de MTB 40 km e Gravel, a premiação é a seguinte: campeão - R$ 1.000 + assinatura vitalícia Go Outside; vice-campeão - R$ 700 + assinatura anual Go Outside; 3º lugar - R$ 400 + assinatura semestral Go Outside. Para os vencedores do Banco Master Rocky Man e Rocky Woman solo (categoria que engloba Trail Run 21 km, Mountain Bike 40 km e Corrida Uphill) a recompensa é de R$ 1.000 cada. Na modalidade Rocky Man e Rocky Woman por equipe, o valor é de R$ 1.500,00. Todos os 3 primeiros colocados de todas as modalidades, masculino e feminino também têm inscrição garantida nas próximas etapas do Banco Master Rocky Mountain Games de 2022.

O Banco Master Rocky Mountain Games contará também com várias outras modalidades, como Canicross (prova de 4 km na qual os atletas correm com seus cachorros e que não terá premiação em dinheiro para não aumentar a competição e preservar os animais); Trail Run nas distâncias de 6km, 12km e 42km, Mountain Bike em percursos de 20 km; MTB Downhill (2 minutos de descidas em uma pista nível intermediário) e Hike & Fly (combinação de trekking e parapente). Os cinco primeiros colocados de todos os esportes receberão troféus.

O Banco Master Rocky Mountain Games é aberto a participantes acima de 14 anos de todos os níveis, e está com inscrições abertas. Para garantir presença na etapa de Pedra Grande, basta acessar o site oficial (https://rockymountaingames.com.br/) ou clicar diretamente no link
https://www.ticketagora.com.br/e/rocky-mountain-games-2022---etapa-pedra-grande-30701

Depois da competição em Atibaia, as duas etapas seguintes do Banco Master Rocky Mountain Games serão em Campos do Jordão, entre 17 e 18 de setembro; e Juquitiba, dia 26 de novembro, todas no interior de São Paulo. Outra novidade em 2022 é a parceria com o Desafio das Serras, circuito já consagrado de corrida de montanha, que neste ano assume a chancela e a direção das provas de trail run.

Muito além do esporte – O Banco Master Rocky Mountain Games combina esporte com uma programação múltipla, que envolve música, gastronomia, recreação infantil, cinema, entre outras. Com inspiração em festivais norte-americanos, o evento cria uma atmosfera única para todas as pessoas, de crianças a adultos, amigos e familiares, em uma convivência cultural e esportiva em meio à natureza.

Entre as atividades paralelas à programação competitiva, a  arena do Rocky Mountain Games terá arremesso de machado, slackline, atividades outdoor para crianças, capitaneadas pelo Acampamento Go Outside, shows ao vivo e filmes ao ar livre com a temática esportes ao ar livre e natureza. Toda a estrutura é montada para garantir conforto e segurança tanto aos praticantes das diversas modalidades como para os visitantes interessados em acompanhar a competição e participar dos eventos extras e se envolver no clima de celebração da vida ao ar livre e da cultura de montanha.

Histórico - A primeira edição do evento ocorreu em 2019, em Campos do Jordão, e contou com cerca de 400 atletas. Entre 2020 e 2021 novas edições chegaram a ser lançadas, mas precisaram ser canceladas por conta da pandemia. Agora, em 2022, o maior festival de esportes de montanha do Brasil retorna ampliado, passando de uma para três etapas.

O Banco Master Rocky Mountain Games veio para reforçar as conexões entre homem e natureza, inspirando pessoas comuns e atletas a buscarem um estilo de vida mais desafiador, saudável e autêntico. O  Banco Master Rocky Mountain Games é uma realização da Rocky Mountain Sports Content, que desde 2005 imprime em sua produção de conteúdos e eventos a excelência de quem conhece profundamente o universo do esporte, do bem-estar e da vida ao ar livre. A empresa é responsável pelas marcas Go Outside e Hardcore e há 12 anos realiza o maior festival de cinema ao ar livre do Brasil, o Rocky Spirit. O evento tem naming rights do Banco Master, com patrocínio da Legrand Pharma e apoios do Governo do Estado de São Paulo, por meio da Sabesp, da Mynd, confecção de artigos esportivos, Cerveja Patagonia e da Prefeitura de Atibaia.

Mais informações:
Site:
 https://rockymountaingames.com.br/
Instagram : https://www.instagram.com/rockymountaingames/
Fan page - https://www.facebook.com/rmountaingames
Youtube - https://www.youtube.com/channel/UC2Zd1D_1VDhPsOjbKUyFt0Q

Assessoria de Imprensa:
ZDL
Doro Jr. - MTb 13209 - 
[email protected] - F: 11 984579723 
Rafael De Marco - Mtb.: 27556 - 
[email protected] - Cel: 11 976022986 / WhatsApp: 19 997912108 

Site: www.zdl.com.br 
Facebook: 
www.facebook.com/ZDLSports 
Instagram: 
www.instagram.com/zdlsports 
Twitter: 
www.twitter.com/ZDLcomunica


Ciclistas no caminho da Pedra Grande, em Atibaia
(Pedro Lima /@pldrones)
Ciclistas no caminho da Pedra Grande, em Atibaia (Pedro Lima /@pldrones)
A disputa de MTB 40K tem premiação especial aos melhores
(Ricardo Leizer / Rocky Mountain)
A disputa de MTB 40K tem premiação especial aos melhores (Ricardo Leizer / Rocky Mountain)
A corrida de 21K tem premiação em dinheiro
(Ricardo Leizer / Rocky Mountain)
A corrida de 21K tem premiação em dinheiro (Ricardo Leizer / Rocky Mountain)
Pedra Grande, com Atibaia ao fundo
(Pedro Lima /@pldrones)
Pedra Grande, com Atibaia ao fundo (Pedro Lima /@pldrones)
Kit dos atletas
(Divulgação)
Kit dos atletas (Divulgação)

ADV Force e Super Copa Trail

ADV site

A Super Copa Trail é o maior e mais democrático circuito trail do Brasil com provas em todas as cinco regiões do Brasil e segundo seu fundador e CEO, Valmir Lana Jr., o objetivo da Super Copa Trail é estimular a competição de atletas em todos os cantos do Brasil com ranking de performance a nível nacional, regional e estadual.

Não é somente isso, o circuito conta com ranking por assessoria e equipes de performance, ou seja, assessorias também pontuarão através dos resultados de seus atletas nas provas que fazem parte da Super Copa Trial. Desta forma, poderemos dizer, objetivamente, quem são as melhores assessorias e equipes de performance do Brasil, de cada região e também por estados, uma gigantesca ferramenta de marketing.

Já existem cerca de 60 eventos cadastrados na Super Copa e em breve serão abertas novas candidaturas para que se atinja o maior número de eventos em todas as regiões do país.

Outro ponto que está no cerne da Super Copa é possibilitar maior aproximação entre organizadores e marcas que trabalham dentro do cenário Trail para que o mercado fique forte e seja sustentável e rentável para todos os envolvidos.

Dentro desta linha de pensamento estão algumas marcas e a de maior engajamento é, sem dúvidas, a ADV Force Brasil, uma marca 100% nacional e que vem se destacando no cenário Trail de forma bem ampla e com qualidade em seus produtos e atendimento que saltam aos olhos.

A ADV Force Brasil começou suas atividades na Corrida de Aventura e há algum tempo virou seus olhos para o Trail e vem apostando alto no esporte, tanto é que ano passado já patrocinou e apoiou vários eventos e também alguns dos melhores atletas, como o multi-campeão, Chico Santos.

Chico Santos na Cambotas Marathon

Em 2022 a ADV Force Brasil se funde com a Super Copa Trail e será a patrocinadora principal do circuito e não será somente isso, ela terá portas abertas para fechar possíveis parcerias/patrocínios com qualquer evento que faça parte da Super Copa Trail, ou seja, casando exatamente com o objetivo de aproximar organizadores e marcas. Desta forma o fomento do Trail cresce e eventos terão condições de proporcionar maiores estruturas organizacionais para seus atletas, que serão beneficiados como consequência.

Vale dizer também que a ADV Force Brasil irá produzir e presentear os atletas que conseguirem a "CAMISA DOURADA". E o que é a camisa dourada? É a premiação  para os classificados diretamente para a final da Super Copa Trail na Cambotas Marathon que acontece dentro da Cambotas Trail Fest no mês de dezembro em Barão de Cocais/MG. Lembrando que esta classificação direta é para provas acima de 30km de eventos da Super Copa Trail. Confira o regulamento (AQUI)

 

Short Trail Masculino - R$ 99,90
Kit Short e Camisa Masculino R$ 169,90
Kit Short e Camisa Feminina R$ 129,90

Brasil no VK OPEN Championship da ISF

Brasil no VK Open

Por: Valmir Lana Jr

Pela primeira vez na história o Brasil participa do campeonato mundial de VK (quilometro vertical). O Km Vertical como é conhecido no Brasil teve sua primeira prova homologada pela Skyrunning Brasil no evento “Horizontes SkyRace” em Catas Altas, Minas Gerais, mas a etapa mundial 2022 certificada pela ISF será na “Insanity Mestre Álvaro” com 4,8km e 1.014m de desnível positivo.

O Evento já é reconhecidamente como uma das provas mais Sky do Brasil e agora comprova todo seu potencial com uma legítima prova de VK. Este é um marco para o cenário Skyrunning Nacional e estaremos lá para conferir e trazer para o público da Revista Trail Running tudo que acontecer nas trilhas capichabas.

Segue abaixo uma tradução do anúncio feito pela própria ISF em seu site (https://www.skyrunning.com/like-the-vertical-the-vk-open-championship-is-back/)

Link para o instagram da Insanity (CLIQUE AQUI)


Yuri-Yoshizumi.-Santana-Vertical-Kilometer®.-©Alexander-Vasev

Yuri-Yoshizumi.-Santana-Vertical-Kilometer®.-©Alexander-Vasev

Seja bem-vindo ao VK OPEN Championship, lançado pela ISF no ano passado para destacar o antigo Vertical Kilometer® e altamente popular – para quem gosta de “rápido e íngreme”.

O Campeonato VK OPEN 2022 conta com oito provas em sete países, mais a “Grand Finale” – este ano se estendendo até o Brasil e o Chile, onde pela primeira vez acontece o VK. Na Europa, Montenegro junta-se aos campeonatos com Portugal, Espanha, Bulgária e Itália, reconfirmando a participação do ano passado.

A Grande Final será novamente realizada em Limone, Itália, nas margens espetaculares do Lago de Garda, com o Grèste de la Mughera VK, onde prêmios em dinheiro serão concedidos aos líderes masc/fem do ranking, juntamente com os títulos VK OPEN Champion.

Elousine-Elazzaoui_Italy_Limone-2021.©RobertoDePellegrin

Elousine-Elazzaoui_Italy_Limone-2021.©RobertoDePellegrin

Especialistas verticais de todo o mundo competirão pelos títulos, que no ano passado foram para o japonês Yuri Yoshizumi e o suíço Roberto Delorenzi, medalhista de bronze no Campeonato Mundial Skyrunning 2020.

Todas as corridas têm duas coisas em comum: o ISF Certified Course Label e os parâmetros que se enquadram no Vertical Kilometer®, a disciplina ISF VERTICAL: subida vertical de 1.000m em cinco quilômetros de distância. O único caminho é para cima!

Como o nome sugere, o VK OPEN é aberto a todos os atletas. Como o presidente da ISF, Marino Giacometti afirma:

“O VK é curto e doce, mas o esforço é enorme e a competição é dura – é por isso que todos adoram! Estamos ansiosos para receber especialistas em VK de todo o mundo, desta vez incluindo a América do Sul, onde a disciplina acaba de decolar.”

O *ranking é baseado em duas corridas mais a final. Todas as corridas concederão pontos até a 20ª posição, enquanto a Grand Finale concederá pontos em dobro até a 40ª posição.

Montenegro_Prokletije.-©Marko-Nikolic

Montenegro_Prokletije.-©Marko-Nikolic


Calendário do Campeonato VK OPEN 2022

5 de março – KM Vertical de Câmara de Lobos, Portugal – 3,3 km / 1.000m+
15 de abril – Insanity Mestre Alvaro VK, Brasil – 4,8 km / 1.014m+
24 de abril – Mahuida Vertical Kilometer®, Chile – 4,5 km / 1.050m+
27 de maio – Santana Vertical Kilometer®, Portugal – 4,8 km / 1.003m+
2 de junho – Orobie Vertical, Itália – 4 km / 1.000m+
4 de junho – Parangalitsa VK, Bulgária – 4,7 km / 960m+
3 de julho – KV Sierra Nevada, Espanha – 4,7 km / 1.050m+
14 de agosto – Prokletije Vertical Kilometer®, Montenegro – 3,5 km / 1.100m+
15 de outubro – Grèste de la Mughéra Vertical Kilometer® – GRAND FINALE, Itália – 4 km / 1.094m+


*Classificação
Provas com largada em massa podem ter apenas um vencedor. Eventuais empates podem ser quebrados com base em uma imagem técnica ou outro sistema de controle. Caso nenhuma das opções anteriores seja resolvida, a decisão final será tomada pelo júri.
As corridas que cronometrarem cada corredor ou que tenham uma partida individual podem ter um empate.
Todos os vencedores da corrida receberão entrada e acomodação gratuitas na final.
Em caso de empate, o melhor resultado na final será considerado para o prêmio em dinheiro.

Fernanda Maciel em ação.

Fernanda Maciel

FERNANDA MACIEL E KAYTLYN GERBIN MOSTRAM A FORÇA
FEMININA NA PATAGÔNIA

A Patagônia é um dos lugares mais selvagens do planeta, com condições climáticas adversas, ventos fortes e geleiras inóspitas. A ultra corredora brasileira Fernanda Maciel experimentou isso há doze anos, quando tentou a famosa travessia Circo de los Altares, também conhecida como La Vuelta al Hielo, mas foi desviada devido ao mau tempo.

A travessia em torno do Hielo Continental, o terceiro maior campo de gelo do mundo, leva de 6 a 8 dias e termina em El Chaltén, na Argentina. Maciel, também advogada ambientalista, retornou este mês à Patagônia com o objetivo de completar o percurso com a companheira de equipe da North Face, Kaytlyn Gerbin.

“Voltei à Patagônia para tentar novamente e experimentar o Hielo Continental. A travessia é brutal e desafiadora, e será preciso uma janela perfeita para poder completá-la com clima e logística alinhados. As duras condições aqui na Patagônia tiraram a vida de muitos amigos meus, então volto aqui com muito respeito por essas montanhas. Convidei Kaytlyn Gerbin para ser minha parceira nessa rota. Usaremos cordas e equipamentos técnicos para atravessar o gelo, então eu precisava de um parceiro que tivesse muita experiência nesse tipo de terreno, que pudesse lidar com condições difíceis e correr por horas.”

Kaytlyn Gerbin, corredora americana, acrescenta: “Sempre quis me unir a Fernanda para um projeto, e estar na Patagônia é algo com que sempre sonhei. Aceitei o convite e imediatamente começamos a treinar, estudando a rota, observando as previsões do tempo e montando a logística para essa travessia desafiadora.”

A travessia começa na ponte do Rio Eléctrico e entra em uma floresta passando por Piedra del Fraile e depois cruzando o poderoso Río Electrico. De lá, continua até La Playita, seguido por uma tirolesa e uma subida pela “Laguna de los 14” para chegar à entrada do Glaciar Marconi. A partir desse ponto são mais 30 quilômetros no campo de gelo, navegando por infinitas fendas ao longo da parte mais remota da rota. O ponto mais imponente está no meio do campo Hielo Continental, o famoso anfiteatro Circo de los Altares. O Circo de los Altares está localizado na fronteira do Chile e da Argentina, tendo como pano de fundo as famosas grandes muralhas de Fitz Roy, Cerro Torre e Torre Egger.

"O terreno aqui é selvagem. Correr juntas em uma corda pulando sobre milhares de fendas foi uma experiência inacreditável. Tivemos a sorte de ter boas condições e um dia lindo depois de tantos dias de mau tempo aqui na Patagônia'', diz Gerbin.

Maciel acrescenta:
“As condições do campo de gelo mudam constantemente. Pode haver gelo azul ou neve fresca escondendo as fendas, ou pontes de neve que se tornam muito perigosas no calor do dia. Quando o gelo está estável e em condições seguras podemos correr, e
quando não, estamos testando o terreno e atravessando com cautela. O resgate em fendas ou gretas foi algo que praticamos muito antes de iniciar esta rota.”

Depois de sair do Hielo Continental, a rota sobe o famoso Paso del Viento, passando pela borda do Glaciar Rio Túnel antes de cruzar outra travessia de rio em uma tirolesa. A partir daí, passa pela Laguna Toro e uma cansativa subida final antes de terminar a travessia na entrada do Parque Nacional das Geleiras, num total de quase 80 quilômetros de distância. Com um tempo total de 13 horas e 15 minutos, as duas corredoras comemoraram, exaustas, mas felizes com a experiência e um novo recorde de uma tão esperada travessia pela terra das geleiras. O tempo delas é quase sete horas mais rápido do que qualquer “fastest known time” registrados anteriormente nesta travessia.

“O Hielo Continental tem uma beleza e importância únicas, e com a crise climática o campo de gelo pode se deteriorar ainda mais. Todo o Hielo Continental da Patagônia tem 350 quilômetros de extensão. Este é realmente um lugar muito raro e especial neste planeta”, diz Maciel.

México by UTMB

Por: Valmir Lana Jr


Puerto Vallarta, localizada na costa do Pacífico do México, sediará um novo evento de 28 a 30 de outubro de 2022. Uma cidade definida pelo charme natural de suas praias cercadas pelas notáveis montanhas de Sierra Madre, Puerto Vallarta México by UTMB® destacará o melhor que a região tem a oferecer. Levando os corredores em uma jornada das profundas florestas de pinheiros através da impressionante selva e antigas cidades coloniais, enquanto seguem rios sem fim até a bela baía de Puerto Vallarta, este novo evento terá um autêntico espírito mexicano com 20km, 55km, 100km e 100 milhas.

 

ERENO - 20km

Ereno é uma corrida de 20 km com 940 D+ e um tempo limite de aproximadamente 6h 00 min. A partida e chegada será no Malecón em Puerto Vallarta. Os corredores percorrerão a cidade, entrando na selva com suas florestas densas, seu grande número de plantas e trepadeiras. A rota corre ao longo do rio Cuale no final até encontrar o Oceano Pacífico para cruzar a linha de chegada.

  • Data: 30 Outubro 2022
  • Distância: 23km
  • Ganho de elevação: 940 D+
  • Categoria da prova: 20K
  • Largada: Malecón Puerto Vallarta, Jalisco, México
  • Tempo máximo: 6hrs
  • Running Stones: 1
Microsoft_Teams_image_132_b141562385
ZAM_OSM_UTMB_San_Sebastiandel_Oeste_D1_Canon6_D_t1_MG_2239_1_b3e9dbb9ed

NAKAWÉ - 50km

Nakawé é uma prova de aproximadamente 50 km com 2.000D+ e tempo limite de 12h 00min. A largada e chegada estarão localizadas no Malecón de Puerto Vallarta. O trecho final do percurso atravessa a ilha do rio Cuale, repleta de lojas de artesanato e restaurantes. De lá, os corredores correrão em direção ao Oceano Pacífico e percorrerão o belo calçadão da praia cercado por esculturas artísticas até a linha de chegada.

Data: 29 de outubro de 2022
Distância: 50km
Ganho de elevação: 2000 D+
Categoria de corrida: 50K
Largada: Puerto Vallarta, Jalisco, México
Tempo máximo: 12h
Running Stones: 2

HIKURI - 100km

Hikuri é uma corrida de 100km com 3.000D+ e tempo limite de 22 horas e 00minutos. Começa na pequena aldeia de Mascota e termina no Malecón de Puerto Vallarta. O percurso atravessa as montanhas de Cerro del Cabro e Piedra Bola e depois desce até o leito do rio Cuale e atravessa a selva até Puerto Vallarta.

Data: 29 de outubro de 2022
Distância: 100km
Ganho de elevação: 3.000 D+
Categoria de corrida: 100K
Largada: Mascota, Jalisco, México
Tempo máximo: 22h
Running Stones: 3

ZAM_OSM_UTMB_San_Sebastiandel_Oeste_D1_Mavic_Pro2_t1_DJI_0199_1_7391b07e63
ZAM_OSM_UTMB_San_Sebastiandel_Oeste_D1_Canon6_D_t1_MG_1746_1_b28ccd3068

WIXÁRIKA - 100 milhas

Wixárika é uma pista de corrida emblemática que começa na Sierra Madre Ocidental, desce para entrar na selva e continua até os corredores encontrarem o Oceano Pacífico. É uma corrida de aproximadamente 170 km com 6.500D+ e um tempo limite de 40 h 00min, que começa na pequena vila de San Sebastián del Oeste e termina no coração de Puerto Vallarta. Com todos os tipos de terreno, vegetação e clima, os corredores desfrutarão de trechos técnicos, estradas largas e fáceis de seguir e trilhas complexas através de plantações de agave, rios e selva.

Data: 28 de outubro de 2022
Distância: 170km
Ganho de elevação: 6.500 D+
Categoria de corrida: 100M
Largada: San Sebastián del Oeste, Jalisco, México
Tempo máximo: 40h
Running Stones: 4

COMO ACESSAR AS FINAIS DA SÉRIE MUNDIAL UTMB®

As finais da UTMB® World Series acontecerão todos os anos nas três principais corridas do UTMB® Mont-Blanc – o OCC, o CCC® e o UTMB® – que se tornam, respectivamente, as Finais Mundiais dos 50K, 100K e 100M.
Para acessar as Finais da World Series, os corredores terão várias possibilidades:

  1. A loteria através da coleção de Running Stones
  2. Desempenho esportivo
  3. O programa de fidelidade

A LOTERIA ATRAVÉS DA COLEÇÃO DE Running Stones

Os corredores devem ter coletado pelo menos 1 Running Stone nos últimos dois anos para entrar na loteria para uma das três finais da UTMB® World Series - OCC, CCC® e UTMB®. Os corredores também precisarão ter um Índice UTMB® válido para a distância de sua escolha.

Running Stones

Running Stones se acumulam ao longo do tempo, não têm validade, e cada Running Stone dá uma chance adicional de ser selecionado através da loteria. As Running Stones são concedidos exclusivamente aos finalistas do UTMB® World Series Events e UTMB® World Series Majors na categoria 20K, 50K, 100K ou 100M: