Quem leu o best seller “Nascido para correr”, de Cristopher McDougall se lembra da incrível história dessa lenda das ultramaratonas com os também lendários corredores tarahumaras. Os índios mexicanos fizeram história, quebrando vários recordes na icônica Leadville 100 de 1993, prova de 100 milhas disputada no Colorado – EUA, desde 1983.

Depois do feito dos Tarahumaras, com suas tradicionais sandálias huaraches, muitas pessoas indagaram ao organizador da prova, Ken Chlouber, sobre quem seria capaz de vencer os mexicanos. Ken prontamente citou o nome de Ann Trason e, em 1994, a batalha de “La bruja de Leadville” com os índios se concretizou, vindo a se tornar uma das grandes histórias da ultramaratona mundial. Se você quiser saber como essa batalha épica terminou, pegue o livro “Born to run”, você não vai se arrepender!

Na edição de 2007 da Hardrock 100, uma das provas de 100 milhas mais famosas do mundo, que é disputadas nas montanhas do Colorado, nos EUA, a corredora Emily Baer foi a 8ª colocada geral, com o tempo de 31h41, mesmo parando em todos os PCs para amamentar seu bebê. Para se ter ideia da dureza da prova, o tempo limite para sua conclusão é de 48 horas. Dos 500 inscritos naquela edição, apenas 98 finalizaram dentro do tempo limite. Portanto, Emily venceu outros 90 finishers, entre homens e mulheres. A façanha ganhou repercussão inclusive em um dos mais famosos livros sobre corrida, o “Born to Run”, de Christopher McDougall.