A Salomon anunciou o lançamento da North American Golden Trail National Series (GTNS), convidando os corredores de trilha da América do Norte a participar da série de cinco corridas para ter a chance de competir na Grande Final GTNS, uma corrida de três dias no Arquipélago dos Açores. As cinco corridas da série nacional serão realizadas nos Estados Unidos e Canadá.

“Estamos entusiasmados em investir ainda mais em corrida em trilha, trazendo esta popular série global para os Estados Unidos e Canadá, que irá fazer crescer e evoluir o esporte na América do Norte”, disse Stephanie Gardner, gerente de marketing esportivo da Salomon USA. “As corridas que selecionamos foram projetadas para reunir os maiores atletas nacionais para competir nos percursos mais bonitos e acidentados da região, e estamos realmente ansiosos para destacá-los na Golden Trail National Series em 2021.

A série norte-americana é composta por quatro corridas de qualificação e uma final. Para competir na final, os atletas devem participar de pelo menos três das quatro corridas, onde ganharão pontos com base em como terminaram em cada corrida.

Os atletas ganharão o dobro de pontos na final, que serão somados aos pontos ganhos em suas três melhores das quatro corridas. Os três primeiros homens e as três mulheres com maior pontuação serão convidados para a Grande Final GTNS nos Açores , que contará com os melhores atletas de cada um dos sete GTNS de todo o mundo, incluindo França / Bélgica, Espanha / Portugal, Itália , Reino Unido, República Tcheca / Eslováquia / Polônia e Alemanha / Áustria / Suíça. Os três primeiros homens e mulheres da Grande Final GTNS irão competir no 2022 Golden Trail World Series Championship.

“O Golden Trail Championship 2020 nos Açores foi um sonho absoluto que se tornou realidade, por isso estou entusiasmado com o lançamento desta série a nível nacional e a elevar os atletas norte-americanos de trail running,” afirma o corredor profissional de trail e atleta Salomon, Bailey Marie Kowalczyk . “A Salomon não apenas conseguiu realizar um evento de corrida em trilha seguro e divertido no outono passado, mas também o dominou de uma forma que reuniu tantas pessoas e criou uma competição incrível. É emocionante saber que esse evento acontecerá novamente e que mais pessoas terão a chance de competir no cenário mundial. ”

A Golden Trail National Series 2021 da América do Norte acontecerá nos seguintes locais:

3 de julho – Quebec Mega Trail 50k – Quebec (Canadá)
Quebec Mega Trail 50k é a maior competição de ultra-trail no Canadá. A corrida começa na aldeia de Saint-Tite des Caps e depois sobe a brutal trilha de Mestachibo. Os corredores irão então completar duas subidas e duas descidas do Mont-Sainte-Anne (MSA), terminando com um loop de 21 km nas trilhas ao norte da MSA.

22 de agosto – Maratona de Pikes Peak – Manitou Springs, Colorado
Maratona de Pikes Peak é uma corrida como nenhuma outra e é conhecida como Americas Ultimate Challenge. Com uma subida vertical de 2.382 m, o percurso leva os corredores de Manitou Springs, Colorado ao cume do Pikes Peak a 4.302 m, e desce um total de 42 km exaustivos. O percurso é executado principalmente em Barr Trail, que é muitas vezes estreito, sinuoso ou íngreme com curvas fechadas e mudanças abruptas de elevação ou direção. É a mais antiga maratona realizada continuamente nos Estados Unidos, fundada em 1956. E tem a distinção da primeira maratona para permitir que uma mulher entre e termine a corrida em 1959.

TBD Setembro – Whistler Alpine Meadows 55k – Whistler, BC (Canadá)
Whistler Alpine Meadows 55k é uma rota de corrida ponto-a-ponto completa que apresenta uma subida bestial no início. A corrida começa na área de Cheakamus Canyon de Whistler e atravessa o topo da Montanha Whistler para trazer os corredores ao longo do Singing Pass e terminando na desafiadora pista única e ventosa do sistema de trilhas Comfortably Numb.

TDB – Way Too Cool 50k – Cool, Califórnia
The Way Too Cool 50k leva os corredores pela paisagem impressionante e acidentada da cordilheira de Sierra Nevada na Califórnia. A corrida vai serpenteando pela Secret Tail e Western States Trail. Data oficial da corrida em breve.

3 de outubro – Broken Arrow Skyrace 26k final norte-americana – Squaw Valley, Califórnia
Membro da American Trail Running Association Broken Arrow 26k cobre um circuito de classe mundial que mostra alguns dos terrenos mais famosos de Squaw Valley. O percurso é caracterizado por uma grande variedade de ganhos verticais sobre uma paisagem exigente técnica e fisicamente que está principalmente acima da linha das árvores.

Os três primeiros classificados masculinos e femininos da Golden Trail National Series da América do Norte vão viajar para o Triângulo dos Açores para uma prova de 100km de 3 dias no Faial, Pico e São Ilhas Jorge. Os três primeiros homens e as três melhores mulheres desta corrida viajarão para o Golden Trail World Series Championship em 2022.

Nancy Hobbs – American Trail Running Association

Em meados de maço de 2020, a Itra – a International Trail Running Association anunciou o congelamento de sua classificação pelo índice de performance, desconsiderando temporariamente a pontuação que os atletas haviam obtido nas provas de 2020 e afirmando, ainda, que só passaria a considerar, a partir de janeiro de 2021, as demais provas disputadas em 2020. E assim foi feito!

Dessa forma, com a passagem do ano, a instituição voltou a atualizar o índice de performance dos atletas, considerando as provas de 2020 e, dessa forma, houve alterações no ranking geral, que considera uma média dos cinco melhores resultados dos últimos três anos.

Com a falta de provas, a tendência foi de queda na pontuação da maioria dos atletas. No entanto, aqueles que conseguiram competir e obter bons resultados, conquistaram mais pontos e melhoraram sua posição no ranking.

No masculino, a tradicional disputa pela liderança entre Kilian Jornet e Jim Walmsley ganhou um novo episódio. Jim teve uma ligeira perda em relação a 2020, quando tinha 951 pontos, mas sua vitória nos 50 km da Pemberton Trail deu a ele pontos suficientes para se posicionar como o atleta de maior valor no mundo. Walmsley destruiu o recorde da prova, que pertencia a Paul DeWitt, com 3:11:55 e baixou o tempo em 23 minutos (2:49:03), conquistando uma excelente pontuação Itra e agora com 949 ponto, na liderança, apenas seis pontos à frente de Kilian, que não acrescentou nenhum resultado novo aos cinco feitos nos últimos três anos.

O polonês Bartlomiej Przedwojewski, com sua vitória na Golden Trail Series em dezembro, conseguiu aumentar quatro pontos, mesmo durante a pandemia, subindo de 928 para 932 e assumindo a terceira colocação. Único africano no ranking, Petro Mamu, da Eritreia, que estava em terceiro, caiu para a quarta colocação, com 925 pontos. Hayden Hawks fecha o top five do ranking, com 923 pontos, depois de uma bela vitória na JFK 50 mile, ultramaratona mais antiga dos EUA.

No ranking feminino, a suíça Maude Mathys mantém sua grande evolução e lidera, com 815 pontos, aumentando em sete pontos seu índice, com brilhantes resultados em 2020, as vitórias na Golden Trail Championship e na Sierre-Zinal, esta última realizada de maneira não tradicional, ao longo de um mês inteiro.

Em segundo lugar vem a sua rival, a sueca Tove Alexanderson, com quem travou uma bela disputa na Golden Trail Championship. Um ano atrás, Tove não estava nem no top 20, mas teve uma surpreendente evolução, brilhando nos 43 km do Fjällmaraton e na Skyrace des Matheysins. Uma das maiores ultramaratonistas da história, Courtney Dauwalter ocupa a terceira colocação, com 799 pontos. Ruth Croft (793 pts) e Blandine L’Hirondel (792 pts) completam o top five, que segue até o top 10 com pequena diferença entre as atletas. Para se ter noção, a diferença de Blandine para a 10ª colocada, Katie Schide (781 pts) é de apenas 11 pontos.