Insanity

Prova inédita para o ES com dois dias de Mountain bike, válido para o ranking brasileiro de ciclismo na Região de montanhas do município conhecido pelas mais belas praias do estado. Com as seguintes modalidades Trail Run, Mountain bike Cross Country Marathon, MTB Enduro, Passeio ciclístico.

Em breve mais informações

Site oficial: Insanity Mountain

Mestre Álvaro

Os dias 20 e 21 de abril de 2019 marcaram mais uma edição de uma das provas mais duras, senão a mais dura do Brasil. A Insanity Mountain Mestre Álvaro, que integra a Skyrunner® National Series Brazil, reuniu atletas de alto nível para escalar o famoso Mestre Álvaro, considerado uma das maiores elevações litorâneas da costa brasileira, com 833 metros de altitude, localizado no município de Serra, Espírito Santo.

De acordo com Ryan Rangel, um dos organizadores da competição, o Mestre Álvaro possui características únicas. Além de apresentar essa elevação, abriga uma das últimas áreas de Mata Atlântica de altitude do Espírito Santo e uma boa parte da área está, atualmente, coberta por pastagens, e a vegetação nativa, ainda que alterada, está restrita às áreas pouco acessíveis. “O difícil acesso é mais complexo ainda, porque não existe estrada, não são permitidas motos e outros veículos e, mesmo a pé e/ou com tração animal, quando chove, existem pontos impraticáveis, ou seja, a logística é altamente complicada e exige sempre muito estudo e planejamento da organização”, destaca.

Apaixonado pela montanha, o diretor técnico da prova, Emílio Sant’Ana, reforça o Mestre Álvaro como uma preciosidade, um verdadeiro patrimônio natural. “É um dos símbolos paisagísticos da Grande Vitória, tanto que o novo aeroporto ganhou uma janela/moldura com a montanha em destaque. Dar a conhecer que existe vida, pesquisa, preservação, turismo e, pasmem, esporte naquele ícone é um ganho enorme no conjunto do patrimônio cultural capixaba”.

Com sua larga vivência e experiência com as montanhas, Emílio destaca o potencial que elas oferecem para diversas atividades. “No Brasil, temos pouca cultura de montanha, focamos mais nas praias. Utilizar nossas montanhas como palcos esportivos ajuda a chamar a atenção para um estilo de vida alternativo, despojado, orgânico em relação às nossas origens, que, por vezes, se combina com a noção esportiva que já adquirimos, uma noção urbana. Também há a questão específica das nossas trilhas, que são patrimônios históricos e culturais, que precisam ser encaradas como supra-propriedades e precisam ser preservadas. Tudo isso torna-se assunto de discussão e conscientização quando eventos são realizados nas nossas montanhas”, conclui.

O Mestre Álvaro e o Skyrunning

Ryan Rangel explica que, quando a Insanity nasceu, era unanimidade a busca por fazer uma prova com padrões internacionais, tanto na qualidade, como na exigência técnica. “A vontade nasceu participando dos grandes eventos outdoor de corrida de aventura, e as diversas provas trail nacionais e algumas internacionais. Assim criamos o plano de negócio e nele já tínhamos mapeado o estado do Espírito Santo de norte a sul, pois trabalhamos com esportes de aventura durante 13 anos”. Dessa forma, a Insanity chegou como vitrine para as montanhas do Espírito Santo, saindo do eixo Rio – São Paulo – Minas, que reúne grande parte das provas mais famosas do país. “Nosso estado é contemplado com diversos locais propícios para as práticas esportivas outdoor. Podemos ir do mar a montanha em menos de 40 min e temos uma geografia privilegiada”, explica.

Além da localização privilegiada, dentro da grande Vitória, o Mestre Álvaro tem todas as características que permitem proporcionar uma verdadeira experiência de Skyrunning. “É um espetáculo à parte, pois se encaixa mais do que perfeitamente nas regras oficiais do ISF Brazil, com uma altimetria acumulada de 3000m + em 30 Km, possui escaladas verticais dentro das regras, grande variação de tipos de terrenos, várias nascentes, três ascensões ininterruptas superiores a 600m, Poucos trechos de muita fluidez,  e um terreno técnico também com trechos travados de raízes, pedras e lama, tanto subindo, como descendo; 99% do percurso é composto por single tracks. É uma verdadeira joia SkyMarathon® nacional”, explica Rangel.

Como diretor técnico da prova, Emílio Sant’Ana reforça essas características e a importância da Insanity para o cenário da modalidade no país. “O Skyrunning se caracteriza por provas genuinamente de montanha e que realizem ascensões rápidas aos cumes. Nesse sentido, a Insanity Mountain vem compor e fortalecer um cenário crescente de provas Skyrunning. Ressaltar essas características valoriza a montanha a sua vivência e preservação, que são uma carência nacional. Ao mesmo tempo, desenvolvemos um esporte duro, que valoriza as qualidades atléticas e a saúde plena. Importante também registrar no cenário nacional a existência da região de montanhas capixabas como oportunidade de esporte, lazer e turismo”, explica.

Para Emílio, a Insanity colabora no cenário do Skyrunning nacional, adicionando mais um centro esportivo nesse ainda restrito mapa e reforçando o conceito de competição com a fórmula “desempenho + predominância de trilhas + cumes”, que é inovadora (apesar de consagrada no exterior) e pode se tornar uma nova expressão de destaque esportivo nacional.

Desafios da organização

Uma prova tão dura, com aspectos tão peculiares, exige grande “jogo de cintura” da organização, para atender às demandas dos atletas em relação ao que é necessário para se disputar uma prova com segurança. Ryan Rangel explica que, para ter tranquilidade na hora que é dada a largada e ter a certeza de que a “engrenagem vá girar certinha”, é preciso planejar exaustivamente e, mesmo sem vastos recursos financeiros, contar com um exército de voluntários e contratados, elaborando-se um verdadeiro plano de guerra para a prova.

“No Mestre Álvaro, o acesso por qualquer lado é complexo e exige muito preparo físico. Para isso, temos a máxima que segurança começa com os staffs. Staff seguro = atleta seguro. Todos os staffs são treinados e sabem onde estão, o que deverão fazer; já simulamos resgate com helicóptero e com a maca e contratamos bombeiros civis treinados em situações de emergência. Não abrimos mão dos equipamentos de segurança dos atletas, elaboramos um Racebook com detalhes do percurso e entregamos o arquivo de tracklog para o atleta, seguimos à risca os horários de cortes, simulamos todas as distâncias, simulamos cortes de trechos de percursos, montamos alguns acampamentos em pontos estratégicos que os staffs pernoitam, instalamos antenas de transmissão para rádios, fazemos cursos e treinamentos de primeiros socorros com os staffs, damos ciência ao corpo de bombeiros, fazemos seguros de todos atletas e staffs, contamos com ambulâncias bem equipadas, inclusive com vacinas para picada de animais peçonhentos e conhecemos cada canto da montanha, dentre muitos outros detalhes”, explica.

Rangel destaca que o interesse maior é na evolução do esporte. “Buscamos fazer provas de qualidade e de um nível técnico elevado; temos viés de assumir riscos, mas que certamente irão contribuir para os brasileiros competirem de igual para igual”, conclui. Com essa fórmula, a Insanity Mountain Mestre Álvaro 2019 reuniu grandes nomes do país. Nessa edição, o recorde do percurso mais longo foi estraçalhado pelo atleta Chico Santos, com o tempo de 05:03:21. No feminino, a campeã foi Lorena Villas, com 07:16:56.

Confira os resultados completos:

33 Km Masculino

Chico Santos – 05:03:21

Weliton Carius – 05:24:53

Orlando Magnago da Silva – 05:34:58

Cesar Henrique Picinin – 05:37:00

Matheus Rosa dos Nascimento – 05:38:31

33 Km Feminino

Lorena Pin L. Villas – 07:16:56

Diana Bellon – 07:46:59

Mariana Monica da Silva – 07:49:24

Rosângela Barbosa Amaral Lima – 08:44:24

Nadjala de O. Richard João – 08:57:12

18 Km Masculino

Gustavo Bernardo Ferreira – 02:31:27

Vanderley da Conceição Gomes – 02:32:00

Guilherme Paulino Scarton – 02:32:44

Gaston Isa – 02:37:55

Rodrigo Coutinho Silveira – 02:54:59

18 Km Feminino

Nubia Oliveira – 03:04:10

Roberta Viana Barina – 03:47:39

Tatian de Paula Pinto – 03:56:48

Renata Pereira do Carmo – 04:09:23

Aleksandra Karolczak – 04:10:03

12 Km Masculino

Deivid dos Santos de Souza – 01:29:10

Luciano Cuzanski Rodrigues – 01:33:26

Ramon Guarezi da Luz – 01:41:36

Rodrigo Ramalhete de Araujo – 01:47:12

Cassiano Godinho – 01:51:40

12 Km Feminino

Leide Laura P. da Silva – 01:47:11

Emanuela Sousa Oliveira – 01:49:05

Micheli Sossai Spadeto – 01:53:10

Dryelle de Souza Santos – 02:02:01

Liliane Fonseca – 02:05:49