KTR - Serra Fina

Em 2014 foi realizada em Passa Quatro, MG, a primeira prova do circuito KTR.

Local mais inóspito em que acontece uma etapa do circuito KTR, a Serra Fina é um lugar mágico e muito especial, sendo sua travessia muito conhecida e roteiro de montanhistas e atletas de corrida de todo o Brasil.

Em 2021 as largadas de todas as provas acontecerão na cidade de Passa Quatro. Serão 5 percursos, 2 inéditos. Os novos percursos, Longa com 36k e a KTR Ultra 50k, voltarão a passar no Capim Amarelo. O percurso KTR com 50k, que tem quase 3700m de ganho positivo, além de passar pelo famoso Capim Amarelo, passará também no Pico da Pedra da Mina, fazendo a descido pela trilha desafiadora do “paiolimho”.

As KTR Light e Curta, percorrerão trilhas e estradas próximas a FLONA, Floresta Nacional de Passa Quatro, enquanto a KTR Média passará pelo Campo do Muro com mais de 2000 metros de altitude.

KTR - Ultra Canastra

A XKR Sports e a Brou se juntaram para trazer um dos maiores e mais esperados desafios de trail run do Brasil: a Ultra KTR Serra da Canastra. São 3 dias de competição e 2 opções de percursos, 50k e 100k, para os amantes de corrida de montanha aproveitarem um dos lugares mais bonitos e desafiadores do país.

Esse é um desafio all inclusive, ou seja, além da inscrição, estão incluídas a alimentação (café da manhã, almoço e jantar) e a área de acampamento.

As provas serão divididas em três etapas e terão como ponto de partida o Recanto Ecológico Vale do Céu, localizado em Delfinópolis/MG. É nesta aconchegante pousada que serão instalados os acampamentos, feitas as retiradas de kits, servidas as refeições e dada a largada das competições.

Então, vai aceitar esse desafio? São apenas 200 vagas. Não fique para atrás, garanta a sua o quanto antes.

KTR campos

As provas da KTR são conhecidas e famosas por acontecerem em lugares super desafiadores, com trilhas técnicas e um visual que recompensa todo o esforço! A KTR Campos do Jordão além de tudo isso tem largada e chegada mais bonitas do Brasil. Poder passar o dia na Arena da KTR com seus amigos e família com todo o visual do Vale do Paraíba no horizonte e toda a estrutura de foodtrucks montada especialmente para os atletas, já valeria a inscrição.

Outra característica importante das provas KTR, é que por acontecerem em lugares muitas vezes inóspitos e de difícil acesso, as provas têm a característica de serem sempre autossuficientes, ou seja demandam equipamentos obrigatórios que são fundamentais para a segurança dos atletas e sua performance.

KTR Serra Fina

A prova longa (50km) teve largada em Itamonte e com 90% da prova por trilhas muito técnicas, onde somente na largada e chegada que o atleta passava por lugares que não por trilhas.

 Distâncias: 6km, 12km, 21km, e 50km

Local de retirada de kit: houve retirada na Estação Ferroviária de Passa Quatro. Foi muito bacana esta mudança para o centro da cidade pois facilita para os atletas e promove a interação com a cidade.

Arenas: Montada na Pousada Pedra da Mina, local de fácil acesso, bem pertinho da entrada da cidade e com muito espaço para receber todos os atletas, amigos e familiares. Estrutura de banheiro, alimentação e muita sombra para todos.

Informações: O site da prova está dentro de um outro site (XKR – Sports) onde é possível acessar qualquer etapa da KTR.
As informações disponíveis são suficientes para o atleta tirar suas dúvidas e se preparar, tem disponibilizado os mapas e perfis altimétricos, o regulamento mas existem alguns pontos a serem tratados com mais atenção, como os horários descritos no regulamento e os divulgados em redes sociais, claro que o que vale na real é o que for dito no congresso técnico, mas caso alguém não consiga assistir (o que é péssimo pois a organização fez o congresso até mesmo online – ponto positivo) pode se confundir  e comprometer sua prova.

Tirando isso, a comunicação foi eficiente, inclusive nos abasteceu de informação pertinente aos acontecimentos e divulgação das colocações.

Congresso Técnico: O congresso começou no horário marcado e com uma ótima explanação sobre todos os pontos e sanaram todas as dúvidas advindas dos atletas, o responsável, Rafael Campos, diretor de percurso, desempenhou uma grande aula.

Provas: Os percursos da KTR são muito famosos, especialmente os da Serra Fina, uma vez que na principal distância se chega ao quarto ponto mais alto do Brasil, a Pedra da Mina.

A prova longa (50km) teve largada em Itamonte e com 90% da prova por trilhas muito técnicas, onde somente na largada e chegada que o atleta passava por lugares que não por trilhas. As outras distâncias percorreram grande parte dos percursos também em trilhas e tiveram o visual das montanhas mineiras como inspiração para concluir seus desafios.

Premiação: Premiação em dinheiro para os 3 campeões gerais das provas longa, média e curta com a ressalva de ser devido somente se o evento contar com o mínimo de 500 pagantes.

Há premiação com troféu para os 3 primeiros campeões gerais e 3 primeiros de cada faixa etária para todas as distâncias.

Marcação: A marcação estava bem feita, não teve problemas e tudo transcorreu certo. Em conversa com alguns atletas de todas as distâncias não houve um só relato de marcação ruim ou falta de marcação, não houve, até onde sabemos, de atletas perdidos.

Resumo da prova: 
Participamos dos 21km (prova média), a prova se desenvolveu bem, com rigor nos horários de largada e premiação, trilhas bem marcadas, terreno técnico e muita subida e descida, como é de se esperar de uma KTR.

O cenário da Serra Fina é um espetáculo à parte, subir a mais de 2.000m de altitude, olhar para o lado e ver aquela imensidão de montanhas ao seu redor é recompensador.

Tivemos muitos atletas de elite e com grande nome no cenário nacional. Diversão garantida para todos, ótima estrutura organizacional, percursos desafiadores, competitividade e muita diversão.

A KTR – Serra Fina conseguiu fazer um grande evento, parabéns a todos envolvidos, desde Staffs, fotógrafos, organizadores e todos que lá estiveram fazendo e garantindo a diversão de tanta gente.