A história por trás da foto: Um “cãopeão” no deserto do Sahara

Conhecida como sendo uma das ultramaratonas mais difíceis do planeta, a Marathon des Sables teve um protagonista inesperado na edição de 2019. Além dos aventureiros humanos que se desafiaram ao longo das seis etapas, num total de 251 km, um cão que decidiu fazer o percurso em pleno deserto do Sahara.

Cactus, como foi batizado, não fez a primeira etapa, mas juntou-se ao pelotão da segunda em diante, completando juntamente com o pelotão da frente. Cactus precisou de apenas onze horas para completar os 75 km da etapa rainha da prova (o tempo de corte era de 31 horas). O nome dele até aparece na classificação final, com o numeral #000.

Os corredores pretendiam levá-lo às próximas edições da prova, mas infelizmente, no início de fevereiro do ano passado, Cactus morreu atropelado perto de sua casa, em Marrocos.