Marco de Gasperi foi uma grande inspiração para Davide Magnini. Ambos são grandes corredores italianos de diferentes gerações, mas agora Marco desafia Davide com uma grande conquista: quebrar seu recorde do pico de Ortles de 2015. Como visto no episódio 1 desta série da web, Davide não conseguiu quebrar o recorde de passagem de Stelvio, mas voltar para casa e correr em Presanella (EP2) deu-lhe a confiança de que precisa. Agora ele tem uma grande atuação a superar, certamente mais técnica que Presanella, e com o foco de seu ídolo nele. Ele vai se superar e bater o recorde de Marco de Gasperi?

Davide Magnini tem 3 objetivos a atingir no verão de 2020. Num ano de pandemia sem corridas em trail running, o jovem pistoleiro decide continuar a treinar com a intenção de bater os tempos mais rápidos que se conhece nos três icónicos circuitos italianos (Ortles, Stelvio Pass e Presanella) que sempre foram uma centelha de inspiração para ele durante sua infância.

Confira abaixo:

A Salomon anunciou o lançamento da North American Golden Trail National Series (GTNS), convidando os corredores de trilha da América do Norte a participar da série de cinco corridas para ter a chance de competir na Grande Final GTNS, uma corrida de três dias no Arquipélago dos Açores. As cinco corridas da série nacional serão realizadas nos Estados Unidos e Canadá.

“Estamos entusiasmados em investir ainda mais em corrida em trilha, trazendo esta popular série global para os Estados Unidos e Canadá, que irá fazer crescer e evoluir o esporte na América do Norte”, disse Stephanie Gardner, gerente de marketing esportivo da Salomon USA. “As corridas que selecionamos foram projetadas para reunir os maiores atletas nacionais para competir nos percursos mais bonitos e acidentados da região, e estamos realmente ansiosos para destacá-los na Golden Trail National Series em 2021.

A série norte-americana é composta por quatro corridas de qualificação e uma final. Para competir na final, os atletas devem participar de pelo menos três das quatro corridas, onde ganharão pontos com base em como terminaram em cada corrida.

Os atletas ganharão o dobro de pontos na final, que serão somados aos pontos ganhos em suas três melhores das quatro corridas. Os três primeiros homens e as três mulheres com maior pontuação serão convidados para a Grande Final GTNS nos Açores , que contará com os melhores atletas de cada um dos sete GTNS de todo o mundo, incluindo França / Bélgica, Espanha / Portugal, Itália , Reino Unido, República Tcheca / Eslováquia / Polônia e Alemanha / Áustria / Suíça. Os três primeiros homens e mulheres da Grande Final GTNS irão competir no 2022 Golden Trail World Series Championship.

“O Golden Trail Championship 2020 nos Açores foi um sonho absoluto que se tornou realidade, por isso estou entusiasmado com o lançamento desta série a nível nacional e a elevar os atletas norte-americanos de trail running,” afirma o corredor profissional de trail e atleta Salomon, Bailey Marie Kowalczyk . “A Salomon não apenas conseguiu realizar um evento de corrida em trilha seguro e divertido no outono passado, mas também o dominou de uma forma que reuniu tantas pessoas e criou uma competição incrível. É emocionante saber que esse evento acontecerá novamente e que mais pessoas terão a chance de competir no cenário mundial. ”

A Golden Trail National Series 2021 da América do Norte acontecerá nos seguintes locais:

3 de julho – Quebec Mega Trail 50k – Quebec (Canadá)
Quebec Mega Trail 50k é a maior competição de ultra-trail no Canadá. A corrida começa na aldeia de Saint-Tite des Caps e depois sobe a brutal trilha de Mestachibo. Os corredores irão então completar duas subidas e duas descidas do Mont-Sainte-Anne (MSA), terminando com um loop de 21 km nas trilhas ao norte da MSA.

22 de agosto – Maratona de Pikes Peak – Manitou Springs, Colorado
Maratona de Pikes Peak é uma corrida como nenhuma outra e é conhecida como Americas Ultimate Challenge. Com uma subida vertical de 2.382 m, o percurso leva os corredores de Manitou Springs, Colorado ao cume do Pikes Peak a 4.302 m, e desce um total de 42 km exaustivos. O percurso é executado principalmente em Barr Trail, que é muitas vezes estreito, sinuoso ou íngreme com curvas fechadas e mudanças abruptas de elevação ou direção. É a mais antiga maratona realizada continuamente nos Estados Unidos, fundada em 1956. E tem a distinção da primeira maratona para permitir que uma mulher entre e termine a corrida em 1959.

TBD Setembro – Whistler Alpine Meadows 55k – Whistler, BC (Canadá)
Whistler Alpine Meadows 55k é uma rota de corrida ponto-a-ponto completa que apresenta uma subida bestial no início. A corrida começa na área de Cheakamus Canyon de Whistler e atravessa o topo da Montanha Whistler para trazer os corredores ao longo do Singing Pass e terminando na desafiadora pista única e ventosa do sistema de trilhas Comfortably Numb.

TDB – Way Too Cool 50k – Cool, Califórnia
The Way Too Cool 50k leva os corredores pela paisagem impressionante e acidentada da cordilheira de Sierra Nevada na Califórnia. A corrida vai serpenteando pela Secret Tail e Western States Trail. Data oficial da corrida em breve.

3 de outubro – Broken Arrow Skyrace 26k final norte-americana – Squaw Valley, Califórnia
Membro da American Trail Running Association Broken Arrow 26k cobre um circuito de classe mundial que mostra alguns dos terrenos mais famosos de Squaw Valley. O percurso é caracterizado por uma grande variedade de ganhos verticais sobre uma paisagem exigente técnica e fisicamente que está principalmente acima da linha das árvores.

Os três primeiros classificados masculinos e femininos da Golden Trail National Series da América do Norte vão viajar para o Triângulo dos Açores para uma prova de 100km de 3 dias no Faial, Pico e São Ilhas Jorge. Os três primeiros homens e as três melhores mulheres desta corrida viajarão para o Golden Trail World Series Championship em 2022.

Nancy Hobbs – American Trail Running Association

Ortles, Stelvio Pass e Presanella três percursos icônicos na Itália eram os objetivos em mente para o italiano Davide Magnini alcançar o recorde na temporada de verão de 2020. Num ano de pandemia, sem corridas em trail running, o jovem decide continuar a treinar com a intenção de bater os tempos mais rápidos que se conhece nos três icônicos percursos italianos que sempre lhe inspiraram desde a infância.

Foto: Saragossa

No primeiro episódio, disponível no canal da Salomon TV no Youtube, o forte atleta do Centro Esportivo do Exército, patrocinado pelo Salomon, foi atrapalhado pelo vento de grande altitude e as temperaturas baixas, que, por pouco mais de um minuto, o impediram de bater um recorde histórico da ascensão mítica da estância de Bormio leva até ao Passo Stelvio . O tempo recorde de Cles Giuliano Battocletti (1h31’21 “), datado de 2005, está mantido.

O percurso é uma meia maratona de ascensão única, com 34 curvas fechadas, bem semelhante à Serra do Rio do Rastro, no Brasil. A largada é a 1225m e termina aos 2758m de altitude, ou seja, são duros 1533m de ganho de elevação.

“Durante três quartos da subida escalei muito bem, depois o frio tomou conta do meu estômago e não pude mais correr como queria. Parei o relógio no tempo de 1h32’39 “, ou seja, 1 ‘e 18″ acima do tempo de Giuliano. Sabia que era um grande contra-relógio, mas não desisti… Vou tentar de novo”, declarou o jovem corredor.

Foto: Saragossa

Confira o vídeo completo abaixo:

CAMERAS: Pep Cuberes, Pau Gonzalez.
TRADUÇÕES: Martina Valmassoi, Catherine Desmurs
EDITOR: Pep Cuberes
FOOTAGE ADICIONAL: Dia Mapei – Andreea Maiolani / Asta e Tonale – Pegaso Media / Tour du Rutur – Marco Camadona /
Série Golden Trail CAST: Davide Magnini, Maurizio Fondriest, Lodovica Magnini, Andrea Maiolani, Nicolo Gal Canclini