KTR - Ilhabela

As provas da KTR são conhecidas e famosas por acontecerem em lugares super desafiadores, com trilhas técnicas e um visual que recompensa todo o esforço! A KTR ILHABELA além de tudo isso acontece em uma das cidades mais charmosas, belas e preparadas para receber todos da melhor forma possível. Poder passar um final de semana respirando esporte e natureza com seus amigos e família com todo o visual da linda Ilhabela, é um privilégio para todos os atletas que estarão presentes na última etapa da KTR. A cidade da Ilhabela tem uma estrutura turística fantásticas para receber os atletas e acompanhantes da melhor forma possível.

Apesar da última etapa da KTR não acontecer na Serra da Mantiqueira, não se engane achando que não encontrará uma prova com trilhas desafiadoras, montanhas duríssimas e trilhas muito técnicas. A KTR Ilhabela tem grande parte do percurso em área de parque, o PARQUE ESTADUAL DE ILHABELA. O parque é um refúgio de vida selvagem em meio à Mata Atlântica muito preservada. São trilhas, cachoeiras, praias e muita natureza exuberante.

Desafio das Serras

Você já se imaginou correndo os quilômetros de uma maratona?

Haja fôlego para encarar os 42.195 metros de percurso. Tida como a mais extenuante do atletismo, a prova pode ser considerada ‘light’ se comparada à maratona de montanha.

O Desafio das Serras Ultramaratona é um evento de 2 dias, com percursos médio (40 a 50 Km – dois dias) ou longo (70 a 80 Km – dois dias) feito em duplas ou solo e demarcados pela organização.

A prova é feita em trilhas sinalizadas por fitas, placas, setas e orientação de monitores nos postos de controle (PC’s) com diversos graus de dificuldade graças às subidas e descidas e outros obstáculos.

NÃO HÁ DATA PREVISTA PARA ESTE EVENTO ATÉ O MOMENTO.

La Mision sombra

PERCURSOS

A trilha transcorre pela crista das montanhas, subindo e descendo alguns dos pontos mais altos do Brasil, como o Capim Amarelo (2491m) e a Pedra da Mina (2798m), 4º. ponto mais alto do país!!!

AUTOSSUFICIÊNCIA

É a principal característica da prova. O atleta deve levar consigo além dos equipamentos obrigatórios, hidratação e alimentação.

EQUIPAMENTOS OBRIGATÓRIOS

A montanha é um ambiente imprevisível e para que todos desfrutem da EXPERIÊNCIA de ser um MISIONERO o item SEGURANÇA é fator primordial!

CRONOGRAMA

Durante 3 dias você viverá a inesquecível experiência La Mision Brasil com direito a um exclusivo passeio de trem e a La Mision Kids.

KTR - Serra Fina

Em 2014 foi realizada em Passa Quatro, MG, a primeira prova do circuito KTR.

Local mais inóspito em que acontece uma etapa do circuito KTR, a Serra Fina é um lugar mágico e muito especial, sendo sua travessia muito conhecida e roteiro de montanhistas e atletas de corrida de todo o Brasil.

Em 2021 as largadas de todas as provas acontecerão na cidade de Passa Quatro. Serão 5 percursos, 2 inéditos. Os novos percursos, Longa com 36k e a KTR Ultra 50k, voltarão a passar no Capim Amarelo. O percurso KTR com 50k, que tem quase 3700m de ganho positivo, além de passar pelo famoso Capim Amarelo, passará também no Pico da Pedra da Mina, fazendo a descido pela trilha desafiadora do “paiolimho”.

As KTR Light e Curta, percorrerão trilhas e estradas próximas a FLONA, Floresta Nacional de Passa Quatro, enquanto a KTR Média passará pelo Campo do Muro com mais de 2000 metros de altitude.

KTR - Ultra Canastra

A XKR Sports e a Brou se juntaram para trazer um dos maiores e mais esperados desafios de trail run do Brasil: a Ultra KTR Serra da Canastra. São 3 dias de competição e 2 opções de percursos, 50k e 100k, para os amantes de corrida de montanha aproveitarem um dos lugares mais bonitos e desafiadores do país.

Esse é um desafio all inclusive, ou seja, além da inscrição, estão incluídas a alimentação (café da manhã, almoço e jantar) e a área de acampamento.

As provas serão divididas em três etapas e terão como ponto de partida o Recanto Ecológico Vale do Céu, localizado em Delfinópolis/MG. É nesta aconchegante pousada que serão instalados os acampamentos, feitas as retiradas de kits, servidas as refeições e dada a largada das competições.

Então, vai aceitar esse desafio? São apenas 200 vagas. Não fique para atrás, garanta a sua o quanto antes.

provas canceladas

Mais dois eventos importantes do cenário nacional anunciam seus adiamentos/cancelamentos.

A “La Misión Brasil” e também a “KTR (Kailash Trail Run) edição de Serra Fina. A decisão das duas organizações se deram após conversa com a prefeitura municipal de Passa Quatro/MG,

A Serra Fina permanecerá fechada e, segundo anúncio da La Misión Brasil, será iniciado um cronograma de manejo de trilhas e áreas de acampamento coordenado.

Este cronograma visa elaborar um plano de manejo nos próximos meses, período propício para este tipo de trabalho.

Segundo as duas organizações, os atletas inscritos têm suas vagas garantidas para o ano de 2022 e mais informações podem ser recebidas através do site, e-mail ou instagram de cada uma.

Lamentamos, entendemos e saudamos as duas organizações por tomarem a decisão com prazo hábil para atletas se organizarem.

Salomon Sense Slab 8

Avaliamos o novo tênis Salomon Slab sense 8 SG (soft Ground) e o que significa “soft ground”?

É a designação para o qual o tênis foi desenvolvido, em tradução literal seria “terreno macio” em tradução livre seria “terreno elamaçado ou com charcos. Os cravos são mais altos e também tem drenos na biqueira para que toda a água que entrar saia facilmente.

A maior novidade é a meia embutida no cabedal – a qual substitui as polainas “anti-detrito”.

Testamos nos mais diversos pisos, com pedras secas, molhadas, charcos, lama, tudo em trilha “single track” para que pudéssemos avaliar ao máximo.

Mas o que a marca francesa diz sobre este tênis?

Desenvolvida pelos principais atletas, o icônico SLab Sense 8 SG da Salomon, apresenta um amortecimento mais suave na parte frontal do pé e um novo sistema “anti-detrito”. Oferece a mesma sensação de solo, precisão, apoio para os pés, o calçado agora é ainda mais leve, com garras mais profundas que a versão “Hard Ground” para ancorá-lo em terrenos macios e molhados.

Pesando apenas 205g, o calçado é minimalista, mantendo todas as características chave como filtro de solo e o apoio preciso.

Biqueira e arco rígido acrescentam uma camada extra de proteção, enquanto o amortecimento mais macio sob a frente do pé aumenta o conforto.

Com meia de malha elástica integrada diretamente na parte superior mantém os resíduos fora, enquanto as aberturas facilitam a evacuação da água.

Nota-se que o tênis realmente foi desenvolvido para terrenos úmidos e se manter muito leve.

Um fator que ajuda muito nos treinos é provas é que ele não tem costuras no cabedal, diminuindo muito a possibilidade de bolhas.

Os drenos na biqueira foi muito bem pensado, ajuda a água sair e seu pé não fica nadando lá dentro quando atravessar um rio ou estiver correndo na chuva, por exemplo.

A entressola é feita com a tecnologia “Energycell” que ao mesmo tempo que ela proporciona conforto na pisada, ela te devolve em impulsão pra frente e sem perder a característica do tênis de sentir o solo.

Na estrutura notamos nitidamente os traços “SenseFit”, que você percebe uma espécie de espuminha dos dois lados e também uma estrutura na língua do tênis que o mantém intacto.

A amarração é muito conhecido e fantástico, o “Quick Lace” que você aperta ou afrouxa muito fácil e acaba com aquela velha história de tênis desamarrado.

No teste que fizemos foi interessante que a meia elástica não deixou entrar detritos, pedras nem nada, foi uma boa experiência e ela não incomoda em nada o tornozelo, parece realmente uma meia.

Em nosso teste o Slab Sense 8 SG se saiu muito bem em quase todos os tipos de terrenos, e este “quase” se deve a um fator clássico, em pedra molhada ele escorregou – e até levei um baita tombo, vale conferir no vídeo do review que fizemos – mas não há tênis no mundo que não escorregue em pedra molhada, então já sabe, redobre a atenção neste tipo de terreno.

Com apenas 4mm de drop este modelo faz jus ao minimalismo, são 19,5mm no calcanhar e na parte frontal são 15,5mm.

Conclusão:

Um tênis muito leve, apenas 205g, com ótimo grip em todo tipo de terreno, especialmente terrenos com lama e charco, ótimo e muito bem pensado sistema de drenagem, não possui palmilha, o que contribui muito para a leveza do tênis, sistema “sense fit” que proporciona a sensação de vestir uma meia e garante estabilidade e segurança nas passadas. Drop de apenas 4mm, meia elástica anti-detrito, conforto e responsividade sem perder a sensação de solo.

E você sabe onde encontrar este e toda linha para o trail running, acesse www.equilibrioesportes.com.br e utilize o cupom “equilibriortr” para garantir seu desconto exclusivo.

E você é assinante da Revista Trail Running, aproveite e peça seu cupom exclusivo de 20% de desconto na compra deste ótimo equipamento.

Se ainda não é assinante, não perca tempo e assine, garanta descontos exclusivos em eventos esportivos, equipamentos e muito mais vantagens.

Regulamento Super Copa Trail

A “Super Copa Trail” da Revista Trail Running será realizada em território Nacional nas modalidades Assessoria/Treinador, Grupos de Atletas, Equipe de Performance e Individual. As disputas serão definidas por livre competição com ranking Nacional e Regional, adulto e juvenil, tanto para atletas do sexo masculino quanto feminino.

1.Rankings:

Art. 1º: Haverá somente um ranking para todas as distâncias, onde a disputa seguirá as seguintes regras:

Parágrafo 1. Haverão três rankings nacionais, por equipes, assessorias e individual, sendo que o individual se dividirá em Adulto e Juvenil e em cada um serão premiados atletas masculinos e femininos.

Parágrafo 2. Os Rankings Nacionais serão os principais e deles serão extraídos os todos os outros resultados de ranking.

Parágrafo 3. Haverão, ainda, os rankings Regionais, por equipes, assessorias e individual, sendo que o individual se dividirá em Adulto e Juvenil e em cada um serão premiados atletas masculinos e femininos.

Parágrafo 4. As equipes, assessorias e atletas individuais poderão se cadastrar na Super Copa Trail a qualquer tempo, sendo certo que sua pontuação, bem como sua classificação no ranking somente será válida após o pagamento da taxa anual de filiação pertinente dos atletas.

Parágrafo 5. Os atletas deverão efetuar o pagamento da taxa até o último dia do mês de JUNHO de 2021 para que seus resultados anteriores ao pagamento sejam validados, após esta data, os atletas que efetuarem o pagamento somente terão os resultados válidos e aplicados no ranking a partir da data do pagamento da taxa.

1.1 Ranking – Assessorias e treinadores

Art. 2º: Toda assessoria e treinadores poderão se habilitar para a Super Copa Trail preenchendo o formulário constante no site da Revista Trail Running (https://www.rtrailrunning.com.br/cadastro-assessorias/).

Parágrafo 1. Qualquer Assessoria/treinador poderá se cadastrar desde que tenha no mínimo 2 atletas habilitados no site da Revista Trail Running. As Assessoria/treinador não terão limite de atletas.

Parágrafo 2. Todo atleta, para se habilitar na Super Copa Trail Trail, deverá se cadastrar e pagar a taxa anual de filiação, ou se tornar assinante da Revista Trail Running.

Parágrafo 3. Toda equipe habilitada formalmente na Super Copa Trail terá um cupom¹ exclusivo para que seus atletas possam se tornar ASSINANTES da Revista Trail Running.

Parágrafo 4. Os atletas somente poderão correr por uma Assessoria/treinador durante o ano, sendo que a janela para mudança de Assessoria/treinador se dará entre os dias 16/12 a 16/01 de cada ano.

Parágrafo 5. O atleta que sair de uma Assessoria/treinador no decorrer do ano desfalcará sua Assessoria/treinador e não poderá somar pontos para uma nova Assessoria/treinador, seus resultados e pontos somente valerão para a premiação individual, equipe de performance e/ou para seu e para sua Assessoria/treinador caso permaneça nele.

Nota 1: O cupom somente será válido para nova ASSINATURA, não será válido para o atleta que quiser pagar somente a taxa anual de filiação.

Art. 3º: A classificação do Ranking por Assessoria/treinador NACIONAL será obtida através da pontuação dos atletas de cada Assessoria/treinador (masculino/feminino) independente da distância, ressalvado o peso de cada faixa de distância.

Art. 4º: A classificação do Ranking por Assessoria/treinador REGIONAL será obtida através da pontuação dos atletas de cada Assessoria/treinador (masculino/feminino) independente da distância, ressalvado o peso de cada faixa de distância.

Parágrafo único: Sendo certo que as Assessoria/treinador poderão competir e somar pontos em provas em todas as regiões do Brasil, entretanto, o ranking Regional será somente entre Assessoria/treinador da região específica.

Ex. Assessoria/treinador da Região Norte competem no ranking da Região Norte, enquanto Assessoria/treinador da Região Sudeste competem com Assessorias/treinadores da Região Sudeste.

Art. 5º: Serão premiadas as 10 (dez) melhores Assessoria/treinador do Ranking Nacional.

Art. 6º Serão premiadas 3 (três) Assessoria/treinador do Ranking Regional.

OBS. Será disponibilizado VIRTUALMENTE as 10 (dez) melhores Assessorias/Treinadores de cada Estado, entretanto, não haverá premiação local.

1.2 Ranking – Grupos de Atletas

Art. 7º: Todo Grupo de Atleta poderá se habilitar para a Super Copa Trail preenchendo o formulário constante no site da Revista Trail Running (www.rtrailrunning.com.br).

Parágrafo 1. Qualquer Grupo de Atleta poderá se cadastrar desde que tenha no mínimo 2 atletas habilitados no site da Revista Trail Running. Os Grupos de Atletas não terão limite de atletas.

Parágrafo 2. Todo atleta, para se habilitar na Super Copa Trail Trail, deverá se cadastrar e pagar a taxa anual de filiação, ou se tornar assinante da Revista Trail Running.

Parágrafo 3. Todo Grupo de Atleta habilitado formalmente na Super Copa Trail terá um cupom¹ exclusivo para que seus atletas possam se tornar ASSINANTES da Revista Trail Running.

Parágrafo 4. Os atletas somente poderão correr por um “Grupo de Atleta” durante o ano, sendo que a janela para mudança de Equipe se dará entre os dias 16/12 a 16/01 de cada ano.

Parágrafo 5. O atleta que sair de um Grupo de Atleta no decorrer do ano desfalcará seu Grupo de Atleta e não poderá somar pontos para uma novo Grupo de Atleta, seus resultados e pontos somente valerão para a premiação individual, equipe de performance e/ou para sua Assessoria/treinador caso permaneça nela.

Nota 1: O cupom somente será válido para nova ASSINATURA, não será válido para o atleta que quiser pagar somente a taxa anual de filiação.

Nota 2: O atleta somente precisará pagar a taxa de filiação uma única vez para participar de todos os rankings da Super Copa, exceto o ranking exclusivo para assinantes da Revista Trail Running.

Art. 8º: A classificação do Ranking por Grupo de Atleta NACIONAL será obtida através da pontuação dos atletas de cada Grupo de Atleta (masculino/feminino) independente da distância, ressalvado o peso de cada faixa de distância.

Art. 9º: A classificação do Ranking por Grupo de Atleta REGIONAL será obtida através da pontuação dos atletas de cada Grupo de Atleta (masculino/feminino) independente da distância, ressalvado o peso de cada faixa de distância.

Parágrafo único: Sendo certo que os Grupos de Atletas poderão competir e somar pontos em provas em todas as regiões do Brasil, entretanto, o ranking Regional será somente entre Grupos de Atletas da região específica.

Ex. Grupos de Atletas da Região Norte competem no ranking da Região Norte, enquanto Grupos de Atletas da Região Sudeste competem com Grupos de Atletas da Região Sudeste.

Art. 10º: Serão premiados os 10 (dez) melhores Grupos de Atletas do Ranking Nacional.

Art. 11º Serão premiados os 3 (três) Grupos de Atleta do Ranking Regional.

OBS. Será disponibilizado VIRTUALMENTE os 10 (dez) melhores Grupos de Atletas de cada Estado, entretanto, não haverá premiação local.

1.3 Ranking – Equipes Performance

Art. 12º: Toda equipe poderá se habilitar para a Super Copa Trail preenchendo o formulário constante no site da Revista Trail Running (https://www.rtrailrunning.com.br/cadastro-equipes/).

Parágrafo 1. Qualquer Equipe poderá se cadastrar desde que tenha no mínimo 2 atletas habilitados no site da Revista Trail Running.

As Equipes terão limite máximo de 10 atletas, entre homens e mulheres.

Parágrafo 2. Todo atleta, para se habilitar na Super Copa Trail Trail, deverá se cadastrar e pagar a taxa anual de filiação, ou se tornar assinante da Revista Trail Running.

Parágrafo 3. Toda equipe habilitada formalmente na Super Copa Trail terá um cupom¹ exclusivo para que seus atletas possam se tornar ASSINANTES da Revista Trail Running.

Parágrafo 4. Os atletas somente poderão correr por uma Equipe durante o ano, sendo que a janela para mudança de Equipe se dará entre os dias 16/12 a 6/01 de cada ano.

Parágrafo 5. O atleta que sair de uma Equipe no decorrer do ano desfalcará sua equipe e não poderá somar pontos para uma nova Equipe, seus resultados e pontos somente valerão para a premiação individual e para sua Assessoria/treinador caso permaneça nela.

Nota 1: O cupom somente será válido para nova ASSINATURA, não será válido para o atleta que quiser pagar somente a taxa anual de filiação.

Nota 2: O atleta somente precisará pagar a taxa de filiação uma única vez para participar de todos os rankings da Super Copa, exceto o ranking exclusivo para assinantes da Revista Trail Running.

Art. 13º: A classificação do Ranking por equipes NACIONAL será obtida através da pontuação dos atletas de cada Equipe (masculino/feminino) independente da distância, ressalvado o peso de cada faixa de distância.

Art. 14º: A classificação do Ranking por Equipe REGIONAL será obtida através da pontuação dos atletas de cada equipe (masculino/feminino) independente da distância, ressalvado o peso de cada faixa de distância.

Parágrafo único: Sendo certo que as Equipes poderão competir e somar pontos em provas em todas as regiões do Brasil, entretanto, o ranking Regional será somente entre Equipes da região específica.

Ex. Equipes da Região Norte competem no ranking da Região Norte, enquanto Equipes da Região Sudeste competem com Equipes da Região Sudeste.

Art. 15º: Serão premiadas as 5 (cinco) melhores Equipes do Ranking Nacional.

Art. 16º Será premiada 1 (uma) Equipe do Ranking Regional.

OBS. Será disponibilizado VIRTUALMENTE as 10 (cinco) melhores Equipes de Performance de cada Estado, entretanto, não haverá premiação local.

1.4 Ranking EXCLUSIVO ASSINANTES DA REVISTA TRAIL RUNNING

Art. 17º: Haverá um ranking exclusivo para assinantes da Revista Trail Running com premiação dos 10 melhores atletas masculinos e femininos a nível nacional e dos 5 melhores atletas masculinos e femininos em cada região do Brasil.

Parágrafo 1. Para participar do Ranking EXCLUSIVO DE ASSINANTES DA REVISTA TRAIL RUNNING Os atletas deverão efetuar o pagamento da ASSINATURA até o último dia do mês de JUNHO de 2021 para que seus resultados anteriores ao pagamento sejam validados, após esta data, os atletas que efetuarem o pagamento somente terão os resultados válidos e aplicados no ranking a partir da data do pagamento da taxa.

1.5 Ranking – Individual

Art. 18º: Todo atleta para se habilitar na Super Copa Trail deverá se cadastrar e pagar a taxa anual de filiação, ou se tornar assinante da Revista Trail Running.

Parágrafo único: Pessoas que já sejam assinantes da Revista Trail Running, antes do lançamento da Super Copa Trail estarão, automaticamente, habilitas para as disputas, entretanto, caso a pessoa queira integrar alguma assessoria/treinador, Grupo de Atleta ou Equipe de Performance, ela deverá entrar em contato com a Revista Trail Running pelo email ([email protected]) e solicitar a inclusão da assessoria/treinador, Grupo de Atleta e Equipe de Performance em seu cadastro.

Art. 19º: A classificação do Ranking individual NACIONAL será obtida através da pontuação nas provas da Super Copa independente da distância, ressalvado o peso de cada faixa de distância.

Art. 20º: A classificação do Ranking individual REGIONAL será obtida através da pontuação nas provas da Super Copa, independente da distância, ressalvado o peso de cada faixa de distância.

Art. 21º: A classificação será dividida por sexo, masculino e feminino.

Art. 22º: Serão premiados os 10 melhores atletas Nacionais masculinos e femininos.

Art. 23º: Serão premiados os 5 (cinco) melhores atletas de cada região do Brasil (masc/fem).

OBS. Será disponibilizado VIRTUALMENTE os 10 (dez) melhores Atletas (masc/fem) de cada Estado, entretanto, não haverá premiação local.

Parágrafo 1: Serão premiados, ainda, os 3 melhores atletas masculinos e femininos de cada categoria de idade no Ranking Nacional.

Parágrafo 2: CATEGORIAS DE IDADE

  • 1- Menores de 23 anos (juvenil) – Categoria à parte;
  • 2- 24 a 35 anos;
  • 3- 36 a 45 anos;
  • 4- 46 a 55 anos;
  • 5- 56 a 65 anos;
  • 6- acima de 65 anos.

Art. 24º: Haverá premiação dos 3 melhores atletas de cada Região do Brasil masculino e feminino.

Art. 25º: Haverá classificação específica para atletas juvenis.

Parágrafo único. Considera-se juvenil o atleta masculino e feminino menor de 23 anos até a data da última competição da Super Copa.

Art. 26º: Serão premiados os 5 primeiros atletas juvenis Nacionais masculinos e femininos.

Art. 27º Haverá premiação do melhor atleta juvenil de cada Região do Brasil masculino e feminino.

OBS. Será disponibilizado VIRTUALMENTE os 5 (cinco) melhores Atletas Juvenis de cada Estado, entretanto, não haverá premiação local.

2. Competições duplas, trios e quartetos.

Art. 28º: As competições que tiverem disputas com duplas ou mais pessoas, estes pontuaram para suas assessorias e equipes normalmente desde que os atletas participantes sejam da mesma equipe ou assessoria. Caso os atletas sejam de equipes ou assessorias diferentes, não serão creditados pontos para nenhuma das assessorias ou equipes.

Art. 29º: Os atletas que competirem em duplas ou maior número de atletas pontuarão normalmente no ranking individual, desde que TODOS tenham feito o percurso inteiro, caso seja em revesamento, os atletas pontuarão com o peso das faixas de distâncias correspondente a distância executada.

3.Pontuação e pesos das faixas de distâncias.

3.1. Pontuação:

Art. 30º: O Super Copa Trail “by” Revista Trail Running distribuirá pontos para todos atletas FINISHERS em todas as provas da Super Copa (masc/fem) como segue:

1º = 50 pontos;
2º = 45 pontos;
3º = 40 pontos;
4º = 35 pontos;
5º = 30 pontos;
6º = 25 pontos;
7º = 20 pontos;
8º = 18 pontos;
9º = 16 pontos;
10º = 14 pontos;
11º = 12 pontos;
12º = 10 pontos;
13º = 8 pontos;
14º = 7 pontos;
15º = 6 pontos;
16º = 5 pontos;
17º = 4 pontos;
18º = 3 pontos;
19 = 2 pontos;
20º em diante = 1 ponto.

3.2 Pesos por faixas de distâncias.

Art. 31º: As distâncias das provas terão diferentes pesos para cada faixa de distâncias.

Parágrafo 1: O intuito em adotarmos o sistema de pesos é pelo fato de um atleta que corre distâncias menores ter condições de participar de um número de provas muito maior que um atleta que corre uma distância mais larga como 100km ou 160km. Enquanto um atleta de 10km ou 21km poderia correr praticamente todo fim de semana, um atleta que corre uma prova de 160km correrá no máximo 4 provas no ano.

Art. 32º: Os pontos conquistados por cada atleta em sua classificação serão multiplicados pelo valor do peso de sua faixa de distância e este será o valor que constará em todos os rankings, seja por equipes ou individual.

    • Até 21km – peso 1;
    • Entre 22km até 49km – peso 2;
    • Entre 50km até 99km – peso 3;
    • Acima de 100km – peso 4.

Parágrafo 1: Não será considerado para efeito de “peso por faixa de distância” o quilômetro/esforço – que é o cálculo feito entre a relação distância e ganho/perda de altimetria.

Parágrafo 2: A distância a ser considerada para efeito e aplicação dos “pesos por faixa de distância” será o divulgado oficialmente pela organização da prova, sendo descartado qualquer prova em contrário oferecida por um ou mais atletas, mesmo que por associações, grupos de atletas ou assessorias esportivas.

4. Organizadores e eventos da Super Copa 2021

Art. 33º: Os eventos participantes da Super Copa Trail serão aqueles realizados por organizadores registrados previamente e que obedeçam a seleção em qualidade organizacional, percursos e estrutura.

Art. 34º: Fazem parte da Super Copa Trail as seguintes organizações: (SUJEITO A MUDANÇAS)

  • Ultra do Céu
  • KTR (Kailash Trail Run)
  • La Misión Brasil
  • WTR (Serra do Mar e Arraial do Cabo)
  • Camelbak Mountain Race
  • Indomit (Mantiqueira, Pedra do Baú, Serra da Mantiqueira)
  • XC Run (Búzios e Itaipava)
  • Desafio das Serras (Brasil, Ultra)
  • Circuito das Serras
  • UT Eventos (Jaraguá SkyMarathon, Extreme Winter, Odisseia Ultra e Rota das Águas)
  • Ultramaratona dos Perdidos
  • Xtreme Run Gramado
  • Evolution
  • Pedra grande Ultra Trail
  • Mountain Do (Costão do Santinho, Lagoa da Conceição, Fernando de Noronha)
  • Run Brasil Ride
  • Insanity (Mestre Álvaro, Buenos Aires, Polenta Off Road, Venda Nova)
  • Mons Ultra Trail
  • Ladeiras da Penha
  • Xterra Brasil (Estrada Real, Costa Verde e Búzios)
  • UltraMacho (Senta a Púa, Vale das Águas, Águas do Cerrado, Toroari e Rondonópolis)
  • Desafio das Serras Off Road (Monte das Gameleiras, Bananeiras, Bonito e Fernando de Noronha)
  • Desafio Serra dos Matões
  • To Goal (Circuito trilha e praia (4 etapas), Desafio espírito do guerreiro da selva, Viva+ Trail Run e Ultra Trail Amazônica)
  • Desafio Delta do Parnaíba
  • Desafio Raiz Tapera
  • Beach Run
  • Gantuá (Gantuá e Ultra Trail Chapada Diamantina)
  • Forrest Run
  • Desafio Serra da Bodoquena
  • Bocaina Park Trail
  • Horizontes SkyRace

Art. 35º: As datas e regulamentos são de encargo de cada evento.

Art. 36º: Assinantes da Revista Trail Running têm descontos exclusivos em todas etapas de quaisquer eventos acima citados, basta, para tanto, requisitar seu cupom no site da própria Revista Trail Running no endereço (www.rtrailrunning.com.br/eventos).

5.Do Vale Dourado.

Art. 37: Haverão 3 (três eventos) com o “Vale Dourado”:

1º: O evento “Ultra do Céu” será o evento de abertura da Super Copa Trail e os vencedores (masculino e feminino) das modalidades 80 e 50km conquistarão o Vale Dourado para a “Final da Super Copa Trail” no evento “Cambotas Marathon” a se realizar no fim do ano, em data a ser anunciada oportunamente.

2º: Os vencedores (masculino e feminino) das modalidades 80 e 45km da “Ultramaratona dos Perdidos” conquistarão o Vale Dourado para a “Final da Super Copa Trail” no evento “Cambotas Marathon” a se realizar no fim do ano, em data a ser anunciada oportunamente.

3º: Os vencedores (masculino e feminino) das modalidades 105, 85 e 55km da “Mons Ultra Trail” conquistarão o Vale Dourado para a “Final da Super Copa Trail” no evento “Cambotas Marathon” a se realizar no fim do ano, em data a ser anunciada oportunamente.

6. Cambotas Marathon

Art. 38: O Evento Cambotas Marathon será realizado na cidade de Barão dos Cocais, em Minas Gerais, em data a ser definida. Trata-se de um percurso único de 42km com características de Montanha, o terreno por ser muito técnico e por ter uma relação distância/ganho de elevação muito acentuado se apresentará como uma chave de ouro da Super Copa Trail.

Parágrafo único: Para os atletas juvenis haverá o percurso de 21km onde somente estes poderão competir.

6.1 Como participar

Art. 39. As 25 melhores Assessorias/Treinadores da Super Copa Trail estarão classificadas e cada Assessorias/Treinadores terá direito a inscrever 3 (três) atletas masculinos e 3 (três) atletas femininos, desde que tenham participado do campeonato brasileiro e não tenham corrido por outra Assessorias/Treinadores no ano vigente.

Art. 40. Os 25 melhores Grupos de Atletas da Super Copa Trail estarão classificadas e cada Grupo de Atleta terá direito a inscrever 3 (três) atletas masculinos e 3 (três) atletas femininos, desde que tenham participado do campeonato brasileiro e não tenham corrido por outro Grupo de Atleta no ano vigente.

Art 41. As 25 melhores Equipes de Performance da Super Copa Trail estarão classificadas e cada Equipe terá direito a inscrever 2 (dois) atletas masculinos e 2 (dois) atletas femininos, desde que tenham participado do campeonato brasileiro e não tenham corrido por outra Equipe no ano vigente.

Parágrafo único: Não será necessário que os atletas sejam os maiores pontuantes da Assessorias/Treinadores ou Equipes, eles poderão ser selecionados de acordo com os critérios de cada Assessoria/treinador ou Equipe.

Art. 42. Com o intuito de ampliar a participação de atletas juvenis, será admitida a inscrição e participação de atletas que não tenham participado da Super Copa Trail.

Art. 43. O atleta juvenil que se classificar no ranking adulto poderá abrir mão de participar da prova juvenil e competir na prova adulto desde que seja maior de idade no sentido legal. Esta decisão deverá ser comunicada a organização com no mínimo 30 dias de antecedência.

Art. 44. Os 50 primeiros atletas da classificação geral (masculino e feminino) terão vaga garantida na final na Cambotas Marathon em Barão dos Cocais.

Parágrafo único: Caso algum atleta da lista dos 50 primeiros já tenham sua vaga no evento por conta de sua Assessoria/Treinador, Grupo de Atleta ou equipe o ter escalado, serão chamados os próximos da classificação até que se completem as vagas.

Art. 45. Os 10 primeiros atletas (ASSINANTES DA REVISTA) da classificação geral (masculino e feminino) terão vaga garantida na final na Cambotas Marathon em Barão dos Cocais.

Parágrafo único: Caso algum atleta (ASSINANTES DA REVISTA) da lista dos 10 primeiros já tenham sua vaga no evento por conta de qualquer outra escalação, serão chamados os próximos da classificação até que se completem as vagas.

Art. 46. Serão reservadas 50 vagas para atletas de elite (masculino e feminino) independente de participação no Ranking.

Parágrafo único: Considera-se atleta de elite os atletas com os seguintes pontos ITRA:

    • Masculino: 700 pts
    • Feminino: 600 pts

Art. 47. Atletas, comprovadamente, residentes nas cidades do entorno da Serra de Cambotas como, Catas Altas, Barão de Cocais e Santa Bárbara, terão até 20 (vinte) vagas na Cambotas Marathon.

Parágrafo único: caso tenha mais de 20 intenções de participação, haverá sorteio das vagas.

A eleição de melhores do ano da RTR Awards será feita em paralelo e a premiação realizada no mesmo evento de premiação da Super Copa Trail.

 

Pat Run

Com estritos protocolos sanitários, foi realizada em San Martín de los Andes uma nova edição do Patagonia Run Columbia Montrail onde o nascido em Junín de los Andes, Sergio Pereyra, foi coroado nas 100km com um tempo de: 21hs 30 min 25seg.

O pódio foi completado com Luciano Pilatti com 21h 58 min 18 seg, em terceiro lugar Gabriel Santos Rueda com 22h 08 min 42 seg e o quarto colocado foi para Facundo Romera com o tempo de 22h 23 min 14 seg.

As 100mi feminino foram para Adriana Vargas com 26h 26 min 25 seg, em segundo lugar, Tania Diaz Slater 26h 30min 27seg, Veronica Ramirez em terceiro lugar 26hs 55min 23seg e Sofia Cantilo com 29hs 40 min 18seg.

Em relação aos 110k, foi Jesus Agüero quem liderou, em segundo lugar, Miguel Lottero e Nicolas Alfageme completam o pódio. Os 110k femininos ficaram com Eliana Marinero, a segunda colocada foi Martina Demateo e a terceira de Elisa Maria García.

Os 70k masculinos foram para Ricardo Manzur, Ramiro Torres e Marcos Suhit, enquanto a categoria feminina Emilia Moreno, Ma de los Angeles Oyarbide Corvalan e Alejandra Pennissi.

A premiação dos 42k masculino ficou assim: o primeiro lugar para Hugo Rodriguez, o segundo lugar para Joaquin Narvaez e o terceiro lugar para Diego Simon, enquanto o pódio feminino Roxana Flores foi a campeã, seguida de Yennifer Castro e Ruth Onate.

Para ver a classificação completa, acesse: https://www.patagoniarun.com/es/resultados/resultados-2021

A competição faz parte do Spartan Trail World Championship é “CROWN LABEL” e seu prêmio em dinheiro totaliza US $ 25.000 para as categorias Elite (100Mi e 42k).

A cidade de San Martín de los Andes se vestiu como uma anfitriã para receber competidores que vivenciaram adrenalina, aventura e paisagens de tirar o fôlego. No marco da pandemia, Patagonia Run Columbia Montrail se realizou e aprovou protocolos sanitários rigorosos na província de Neuquén para cuidar dos corredores que vinham desfrutar de cada percurso do National Park Lanín.

Mika Picin

Nesta semana, a atleta Mirlene Picin inicia o curso CISO para jornalistas oferecido pelo COB (Comitê Olímpico Brasileiro) através do IOB (Instituto Olímpico Brasileiro).
O CISO (Curso de Introdução ao Sistema Olímpico) difunde as informações, as diretrizes e os conceitos do Movimento Olímpico para os profissionais oriundos dos veículos de comunicação, que realizam a cobertura de grandes eventos esportivos, como Jogos Olímpicos de Verão e Inverno, Jogos Olímpicos da Juventude de Verão e Inverno, Jogos Panamericanos, Sulamericanos e Campeonatos Mundiais de todas as modalidades Olimpicas.

FORMAÇÃO PROFISSIONAL DE ALTA QUALIDADE

O Instituto Olímpico Brasileiro (IOB) é o departamento de educação do COB para o esporte olímpico. O seu objetivo maior é gerar e difundir conhecimento ao promover uma formação profissional de alta qualidade por meio de programas de capacitação e desenvolvimento. Em cursos, seminários, congressos e demais eventos acadêmicos e científicos, o IOB pretende contribuir de forma significativa para o amadurecimento do esporte nacional de alto rendimento.

O IOB atua por meio dos seus principais programas: Programa de Gestores, Programa de Carreira do Atleta, Academia Brasileira de Treinadores, além de realizar Projetos Especiais.

Para realizar os cursos oferecidos pelo COB e IOB, é necessário ser ou ter sido atleta de alto rendimento de modalidades olimpicas de inverno e verão e fazer ou ter feito parte das equipes nacionais olimpicas, ter vinculo com alguma confederação olimpica nacional e atuar e ter formação na área do curso em questão.
Devido a pandemia, todo o curso será ministrado de maneira on line em formato EAD.

Mirlene Picin é formada em Comunicação pela Pontifícia Universidade Católica de Campinas (2001) e Educação Física pela Claretinao (2018).
A atleta integra as equipes nacionais de ski cross country e biathlon, ambos esportes Olímpicos de Inverno desde 2008.
Atua profissionalmente na área de comunicação, design e marketing.
Em 2018 fez parte da equipe de transmissão dos Jogos Olímpicos de Inverno em Peyong Chang. Nos canais GLOBO e SPORTV, atuou como comentarista das competições exibidas no Brasil.